Megaoperação contra pancadões prende 65 e recolhe 650 veículos em SP

brasil
14.10.2019, 11:02:00
Atualizado: 14.10.2019, 11:02:55

Megaoperação contra pancadões prende 65 e recolhe 650 veículos em SP

Policiais militares abordaram 17.209 pessoas e vistoriaram 6.567 veículos

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Uma série de operações da Polícia Militar (PM) prendeu 65 pessoas, apreendeu quatro adolescentes e recolheu 650 veículos envolvidos em pancadões durante o fim de semana em todo o estado de São Paulo.

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública (SSP), a megaoperação Pancadão contou com 390 ações na capital, na região metropolitana e no litoral, com o objetivo de impedir a perturbação do sossego e garantir o direito de ir e vir do cidadão.

De sexta-feira, 11, até este domingo, 13, os policiais militares abordaram 17.209 pessoas e vistoriaram 6.567 veículos. Além dos 650 automóveis recolhidos, foram encontrados 29 carros que haviam sido roubados ou furtados.

"Além disso, as atividades permitiram a apreensão de 246 documentos, porções de drogas, nove armas, bem como o registro de seis atos infracionais e 23 boletins de ocorrência de crimes variados, sendo nove por tráfico de entorpecentes", informou, em nota, a SSP.

Carro furtado
Na zona norte da capital, um motorista tentou fugir ao perceber a viatura da PM na Rua Esperança, no Jardim Portal I e II. Após uma rápida perseguição, os agentes abordaram o veículo, mas não encontraram nada de ilícito com o condutor e os dois passageiros

Os policiais verificaram, porém, que o automóvel havia sido furtado em abril e levaram os ocupantes do carro ao 24º Distrito Policial (Ponte Rasa), na zona leste. Durante a apresentação da ocorrência, um homem apareceu e afirmou que havia comprado o automóvel por uma rede social.

A Polícia Civil decidiu, então, indiciar os quatro suspeitos, que foram presos na carceragem da delegacia.
 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas