Memória afiada, resultado certeiro: 12 passos para um estudo eficiente

concursos
08.02.2021, 09:41:00

Memória afiada, resultado certeiro: 12 passos para um estudo eficiente

Saiba como passar em concurso com técnicas simples de aprendizagem e memorização

Estudar está longe de ser uma tarefa simples. Exige compreensão, interpretação e memorização. Nesse último quesito, inclusive, muitos se desesperam e terminam comprometendo suas chances de aprovação, seja por nervosismo ou por desconhecer algumas técnicas que ajudam a memória a fixar melhor o conhecimento. Pensando em dar uma ajuda para aqueles que estão aproveitando o início do ano para retomar as rotinas de estudo e os preparatórios para concurso, o Correio reuniu algumas dicas importantes para ajudar a memorização. 

De acordo com o autor, psicólogo e consultor de carreiras Victoriano Garrido, mais conhecido como Professor Garrido, o estudo e a apreensão ideais consistem em memorizar a ideia central de cada assunto porque isso ajuda a entender o todo. “Uma dica preciosa é desenvolver a técnica de associação, onde vinculamos o que queremos memorizar a um dado ou acontecimento conhecido. A mente sempre responde bem a essa técnica.  Por exemplo, quero lembrar o nome de alguém que se chama Maria, então associo à uma tia que tem esse nome. Sempre que encontrar essa pessoa, minha tia vem na mente”, explica. 

Victoriano Garrido sugere a associação como uma ferramenta eficiente para ajudar a memorizar as matérias de concurso (Foto: Divulgação)

O Professor Garrido defende ainda que a associação também estimula o poder de concentração. “Nossa mente é muito dispersa, por isso que temos que estudar, no aqui e agora, procurando desenvolver interesse ao que estamos lendo, como se fosse uma história, que alguém está nos contando. Outra dica interessante é repetir para outra pessoa o que estamos aprendendo”, ensina.

Erro como professor

Com uma postura próxima o professor de curso preparatório e advogado André Malheiros reforça que o erro pode ser um excelente professor para o estudante ou concurseiro, por isso mesmo, a orientação é resolver questões de concursos anteriores, verificando onde houve erro e o que o fez errar. “O erro traumatiza e isso, por incrível que pareça, deixa o indivíduo mais alerta”, completa. 

André Malheiros destaca a importância de investir na saúde emocional e física para ajudar a memória e os estudos para concursos (Foto: Divulgação)

O advogado ressalta ainda que para concursos com editais já lançados, é importante identificar as matérias de maior importância e dedicar tempo a elas. “Nos certames para Polícia Federal e PRF, a informática, por exemplo, tem um destaque especial pela quantidade de questões, logo, é fundamental que o estudante tenha um cuidado com ela”, salienta.

Malheiros lembra que fazer anotações, preparar cadernos, apostilas, mapas mentais, esquemas e quadros com as informações mais importantes também ajudam a memorizar melhor o conteúdo estudado. 

Fatores externos

Muitos especialistas falam sobre a importância de investir no ambiente de estudo como um aliado para ajudar no processo de memorização.  Então, antes de começar a pegar no material, arrume seu espaço e dê preferência a um local calmo, arejado e com boa iluminação. Para o Professor Garrido, repetir frases como: "minha memória é pessima" não ajuda a melhorar. “ Com essa postura negativa, ela ficará cada vez pior", reforça Garrido.

Para os professores é possível alcançar um bom desempenho em provas sem memorizar, mas reconhecem que a memorizar deixa o estudo mais eficaz. “O grande segredo é desenvolver interesse pelo que queremos aprender . O que nos interessa, não esquecemos. Chamamos a isso de memória seletiva”, afirma o psicólogo. 

Outra orientação é estudar todos os dias. “Procure adotar o lema "sem pausa e sem pressa" e tenha fé, mas sempre faça sua parte. Fé com comprometimento é uma dupla imbatível para conseguir o que a gente quer”, finaliza. 


12 passos para um estudo eficiente

1. Evite a “decoreba”. Tente compreender.

2. Treine o seu cérebro para manter o foco. Se desligue do mundo e foque em aprender.

3. Estabeleça um ritmo de estudos. Tente sempre definir um horário e treinar seu corpo e mente para, naquele horário, saber que deve absorver as informações.

4. Organize o seu espaço físico. Evite bagunça!

5. Elabore resumos e esquemas. faça mapas mentais!

6. Associe os novos aprendizados ao que você já conhece.

7. Reflita sobre o que você já aprendeu. Tente gravar audios sobre o assunto. Tente discutir com pessoas que tenham interesse no tema.

8. Exercite os seus conhecimentos. Faça questões aplicadas pela banca do seu Concurso.

9. Faça associações visuais ou engraçadas.

10. Respeite os sinais do seu corpo. Se estiver cansado, descanse! Estudar cansado só vai te dar a sensação de que não consegue aprender. Descanse e estude melhor no dia seguinte.

11. Invista em uma boa alimentação.

12. Identifique as técnicas de memorização que funcionam para você.

(Fonte: André Malheiros)

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas