Mineradoras baianas são destaque no 23º Prêmio de Excelência da Indústria Minero Metalúrgica    

especiais patrocinados
01.07.2021, 06:00:00
(Crédito: Divulgação Caraíba)

Mineradoras baianas são destaque no 23º Prêmio de Excelência da Indústria Minero Metalúrgica    

Quatro grandes mineradoras baianas tiveram seus projetos reconhecidos pelo 23º Prêmio de Excelência da Indústria Minero Metalúrgica. Mineração Caraíba, Largo Resources (Vanádio de Maracás), Yamana Gold e Atlantic Nickel apresentaram trabalhos inovadores que serão premiados durante o 12º Workshop Redução de Custo na Mina e na Planta. Organizado pela Revista Minérios & Minerales, o evento será realizado no mês de setembro, em Minas Gerais, e dispõe de um júri independente composto por especialistas no setor da indústria mineral. 

Elaborado em conjunto com a empresa Fast2Mine, o projeto da Mineração Caraíba foi idealizado pelo gerente de mina subterrânea, Adir Meirelles. “O desenvolvimento do aplicativo Underground permitiu o registro de atividades entre operadores e despachantes de forma mais assertiva. Com esta inovação, estão sendo implantados projetos para redução de horas ociosas e aumento da produtividade da Mina Pilar.”, explicou Adir, que contou com o trabalho de uma forte equipe formada por profissionais renomados da Caraíba e da Fast2Mine.   

A Mina de Pilar, localizada na cidade de Jaguarari, no norte da Bahia, possui mais de 40 anos sob a administração da Mineração Caraíba. Devido à complexidade de gerenciar os processos, se viu a necessidade de desenvolver um sistema exclusivo à mineração subterrânea, que possibilitasse a gestão de indicadores operacionais e de manutenção dos equipamentos. 

O presidente da Companhia Baiana de Pesquisa Mineral (CBPM), Antonio Carlos Tramm, considera a premiação um reconhecimento ao esforço das empresas baianas de mineração em criar soluções inovadoras. “É gratificante ver a Bahia se destacar através desses trabalhos de pesquisa, focados não apenas na redução de custos, mas principalmente no aperfeiçoamento tecnológico que a inovação traz ao processo mineral.”, afirma. 

É o 4º ano consecutivo em que a Yamana Gold receberá esse reconhecimento. Com um bem-sucedido projeto de melhoria, intitulado “Otimização da construção do planejamento estratégico BUDGET/LOM e aumento de confiabilidade”, a empresa conseguiu identificar oportunidades de redução de custos e aumento de produtividade, além de projetar para o LOM (Life of mine ou vida na mina). Desenvolvido pela analista de planejamento financeiro sênior, Dimitria Rayssa Lima Nascentes, o projeto será apresentado durante o evento. Localizada em Jacobina, a Yamana é responsável pela colocação do município como maior arrecadador de CFEM do estado da Bahia.

Outro destaque vai para a Atlantic Nickel, com um projeto que visa controlar as etapas que compõem as operações da mina, com foco na reconciliação de massas movimentadas. Esta reconciliação trata a integração entre geologia – mina – planta, cujo resultado é usado no controle operacional. Utilizado para melhoria de processos e calibração dos modelos, fazendo assim um fechamento mensal com maior assertividade, o trabalho tem como autores a supervisora de dispatch, Alessandra Priscila Santos, o gerente de desenvolvimento de Fast2Mine, Jeremias Azambuja e o gerente de mina, Jóter Siqueira.

A Largo Resources (Vanádio de Maracás) teve reconhecido o projeto “Estudo geometalúrgico da influência do material pegmatítico no blend de minério produzido no Alvo Gulçari A da Vanádio Maracás”, de autoria de Leonardo Vasconcellos Rangel; Rosa Natalí Cordeiro Oliveira e Antonio da Silva dos Santos.

Realizado nos dias 01 e 02 de setembro, o workshop receberá as equipes técnicas e gerenciais das 200 maiores minas brasileiras, que farão um intercâmbio de suas experiências de sucesso na busca de menores custos, otimização de processos e maior produtividade, em parceria com os fabricantes, fornecedores e prestadoras de serviços especializados – através de cases reais de aplicação inclusive com novas abordagens e tecnologias como automação e IoT (internet of things).

Este conteúdo tem apoio institucional da CBPM e WWI e oferecimento da Mineração Caraíba e Vanádio de Maracás.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas