Modelo brasileira morta no Chile discutiu com namorado antes de cair de prédio

em alta
13.07.2021, 15:15:00
Atualizado: 13.07.2021, 15:28:16
(Foto: Acervo pessoal)

Modelo brasileira morta no Chile discutiu com namorado antes de cair de prédio

Segundo imprensa local, casal se desentendeu em restaurante; polícia investiga

A morte da brasileira Nayara Vit, 33 anos, que caiu do 12º andar de um prédio numa área nobre de Santiago, no Chile, na última quarta-feira, foi antecedida por uma briga da modelo com o companheiro, o executivo Rodrigo Del Valle Mijac.

Segundo a imprensa do país, o casal esteve em um restaurante na noite em que a brasileira morreu, e os relatos de testemunhas são de que Nayara e o Rodrigo, que é diretor de uma empresa de tecnologia na capital chilena, tiveram uma discussão dentro do estabelecimento.

O jornal El Dínamo afirma que o desentendimento teria continuado no apartamento onde o casal vivia. Os vizinhos do condomínio relataram que primeiro caiu um grande vaso de flores, do 12º andar, e em seguida ocorreu a queda de Nayara.

Essa versão é reforçada por uma prima de Nayara em entrevista pelo jornal La Tercera. De acordo com ela, as amigas mais próximas da modelo confirmaram que o casal teve uma briga no restaurante.

"De acordo com o que foi conversado com uma amiga íntima da modelo, naquela noite Nayara e Rodrigo jantaram em um restaurante em Santiago e foi lá que teria começado uma discussão, que teria continuado no apartamento de seu companheiro", disse Flaviana Puga, prima de Vit, em entrevista ao La Tercera.

A família de Nayara contratou um advogado em Santiago para acompanhar as investigações sobre a morte da modelo. Os parentes da brasileira não acreditam na hipótese de suicídio.

Havia dois adultos no imóvel no momento em que Nayara caiu. Eles descreveram de forma diferente os fatos que culminaram na morte da brasileira. O caso é investigado pela polícia chilena.

Mijac contou que estava sentado na sala quando a mulher passou correndo e se jogou da sacada. A babá estava no quarto com a filha de 4 anos da brasileira e relatou ter escutado um vaso caindo, um grito de Nayara e, em seguida, o barulho da queda. Com informações são do jornal Extra.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas