Monte Santo: parte de igreja atingida por incêndio corre risco de desabar

bahia
21.04.2019, 20:00:00
População usou água de carros-pipa para debelar fogo (Ricardo Prado/Divulgação)

Monte Santo: parte de igreja atingida por incêndio corre risco de desabar

'A parte do fundo ficou bastante comprometida, tem uma rachadura grande, tem esse risco', contou o Diácono Albeci Vieira

Parte da Igreja Matriz de Monte Santo, no sertão baiano, que foi atingida por um incêndio na madrugada deste sábado (20), corre risco de desabar por conta dos  danos provocados pelas chamas. Segundo o Diácono Albeci Vieira, que está prestes a se tornar padre e vive na casa paroquial ao lado da igreja, uma grande rachadura se formou no fundo da igreja durante o incêndio. 

"A parte do fundo ficou bastante comprometida, tem uma rachadura grande, tem esse risco", contou.

As causas ainda são desconhecidas. A polícia técnica realizou uma perícia neste sábado, mas o resultado dos trabalhos só serão divulgados nos próximos dias. 

Confira fotos e vídeo da igreja de Monte Santo após o incêndio

A missa deste Sábado de Aleluia (20) foi realizada à noite na praça central da cidade, ao lado da igreja. O Diácono conta que a população do município,  localizado no Nordeste da Bahia, participou em massa da celebração,  marcada pela emoção. "As pessoas estavam bem chorosas. É uma perda  muito grande para a comunidade de Monte Santo", disse. 

Na homilia, ele falou sobre o incêndio. "Se Cristo venceu a morte, o que é  uma reforma, uma restauração? Assim como aquelas chamas consumiram  a igreja, que nosso coração tivesse uma chama ainda maior de fé, esperança, próprio do povo nordestino. Lembrava eles isso, nesse tempo  da Páscoa", contou.

Enquanto isso, a comunidade da igreja leva à frente uma campanha para  arrecadar fundos destinados à restauração da igreja. Boa parte das  imagens sacras foram salvas pela população, que arrombaram porta da frente e se arriscaram para resgatar as peças, mas outras foram perdidas.  "As que estavam na sacristia foram consumidas, eram mais umas três.  Eram imagens tombadas, do século XIX", afirmou.

Veja vídeo que mostra o incêndio: 

O incêndio atingiu a Igreja Matriz Sagrado Coração de Jesus por volta das 3h da madrugada e consumiu metade da igreja que foi construída em 1927. 

De acordo com informações do secretário de Agricultura, Meio Ambiente, Recursos Hídricos e Ordem Pública, Zeliomar Almeida, os moradores apagaram as chamas já que não há Corpo de Bombeiros na cidade. Foram usados oito carros-pipa. 

"Os voluntários e pessoas do gruop de teatro atuaram no início do incêndio com a retirada de bancos de madeira e imagens sacras. O fogo atingiu a sacristia, cortinas e o teto da igreja. Parte do material litúrgico foi destruído. O altar também foi atingido pelo fogo, mas mesmo assim a imagem de Jesus Cristo e de São José ficaram intactas às chamas", afirma Zeliomar. 

Não tinha ninguém no templo religioso quando o incêndio começou. Segundo o secretário, quando o fogo foi controlado, parte da igreja já havia sido destruída. Os bombeiros - que vieram da cidade de Senhor do Bonfim - chegaram por volta das 7h30 deste sábado e fazem o rescaldo do incêndio para evitar que o fogo recomece..

A casa paroquial, onde mora o padre, fica ao lado da igreja, mas não foi atingida. Na noite de sexta-feira (19), houve atividade religiosa no templo por causa das celebrações da Semana Santa. O caso será investigado pela polícia civil da cidade. 

Em nota, a Diocese de Bonfim lamentou o incêndio: 

Campanha
Por conta dos prejuízos sofridos pela Igreja Matriz, o Diácono divulgou a conta bancária em que fiéis, moradores e visitantes de Monte Santo podem fazer depósitos.

Banco Bradesco
Agência: 3621
Conta corrente: 7245-1
Diocese de Bonfim Paróquia de Monte Santo
CNPJ: 13.833.801/0013-13

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas