Moradores fazem protestos pela preservação das lagoas de Alphaville e do Abaeté

salvador
27.09.2020, 22:45:00
Atualizado: 27.09.2020, 23:11:08
Em Alphaville, moradores estão preocupados com a perda rápida de água da lagoa do bairro (Foto: Leitor do CORREIO)

Moradores fazem protestos pela preservação das lagoas de Alphaville e do Abaeté

Em Alphaville, a lagoa do bairro corre o risco de desaparecer; já no Abaeté, a manifestação quer impedir a instalação de uma estação de esgoto próxima ao local

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Moradores do bairro de Alphaville, na Av. Paralela, fizeram um protesto nesta manhã de domingo (27) cobrando ações para conter o assoreamento da lagoa que fica no local. Segundo o empresário Edson Rocha, o lago tem perdido muita água em um curto espaço de tempo, mesmo com o período de chuvas em Salvador.

“O motivo da nossa manifestação é chamar a atenção com o que está ocorrendo com a nossa lagoa. Ela, em pouco tempo, perdeu muita água e sem nenhuma motivação aparente. Mas isso precisa de uma investigação maior por isso que nós estamos fazendo aqui esse movimento para que as autoridades nos ajudem e nos apoiem”, afirma.

Edson mora em Alphaville há 10 anos. “A lagoa perdeu 4,5 metros de litros de água, restando agora só 3,5 metros e meio ou até menos. Tem animais que dependem dessa lagoa, é todo um ecossistema aqui em volta do Alphaville. Ela é um presente para nós moradores. Quando a gente abre a janela e olha para ela parece que o tempo passa com mais leveza. Estamos muito preocupados porque em menos de 30 dias ela pode estar totalmente seca se continuar secando nessa velocidade”, completa.

O advogado Nivaldo Lopes é um dos mobilizadores do grupo S.O.S Alphaville, criado para defender a lagoa. “Já temos mais de 300 pessoas nesse grupo. A lagoa abriga muitas espécies de aves, jacarés, além de várias espécies de peixe. A maioria os órgãos alegam falta de capacidade técnica para tentar descobrir para onde foi parar a água. Além dos órgãos ambientais entramos em contato também com o Ministério Público. A vistoria que foi feita até agora é muito superficial. Estamos falando de um ecossistema que está situada em uma área de preservação ambiental permanente”.

Abaeté
Um outro protesto  ambiental foi registrado na Lagoa de Itapuã, no Abaeté. A manifestação é contra os impactos das obras de construção de uma estação elevatória de esgoto (EEE) na Área de Proteção Ambiental das Lagoas e Dunas do Abaeté.

A estação de esgoto elevado é realizada pela Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (Conder) e pela Empresa Baiana de Águas e Saneamento S.A (Embasa), com autorização do Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema).

O caso foi denunciado ao Ministério Público, que, no início do mês de setembro, realizou uma audiência pública virtual para discutir o tema.

“Queremos a paralisação da obra para dialogar sobre outras alternativas mais seguras de saneamento para a lagoa e seu entorno”, defende a fotografa e uma das criadoras do Abaeté Viva, Fabíola Campos.

Ela defende ainda, que existem alternativas mais sustentáveis para viabilizar esta questão do saneamento na região, sem interferir no patrimônio ambiental que é a lagoa do Abaeté. “É mais viável a ligação direta na rede da Embasa, além de mais seguro, também é mais barato. Uma estação de esgoto tão próxima à lagoa é uma falta de cuidado com o local que é um santuário sagrado da natureza”.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas