Morre Bernie Madoff, criminoso que deu o maior golpe financeiro da história

mundo
14.04.2021, 11:17:53
(AFP)

Morre Bernie Madoff, criminoso que deu o maior golpe financeiro da história

Criminoso se apropriou de 17 bilhões de dólares

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Conhecido por ter praticado aquele que foi considerado o maior golpe financeiro da história, Bernie Madoff, de 82 anos, morreu nesta quarta-feira (14) em uma penitenciária federal dos EUA, de acordo com a agência Associated Press.

Informações iniciais dão contas de que ele morreu de causas naturais no centro médico de Butner, na Carolina do Norte.

No ano passado, os advogados de Madoff pediram para que ele fosse solto por causa do risco de contágio pelo coronavírus na cadeia. Ele tinha uma doença renal. A Justiça americana negou o pedido.

Madoff é réu confesso de um golpe que rendeu bilhões de dólares e enganou milhares de pessoas que achavam que o dinheiro delas iria para investimentos de longo prazo. 

Ele tinha organizado um esquema de pirâmide financeira. Foi possível recuperar mais de US$ 13 bilhões. Estima-se que, no total, ele tenha se apropriado de US$ 17,5 bilhões.

Quando Madoff foi preso, os clientes dele tinham declarações, que se mostraram falsas, que garantia a eles que tinham US$ 60 bilhões em contas (que também eram falsas).

Foram mais de 30 mil vítimas ao redor do mundo. Madoff foi condenado em 2009 a 150 anos de prisão.

Em dezembro de 2008, Madoff confessou aos seus dois filhos que a sua operação financeira era, na verdade, "uma grande mentira". Os dois relataram a conversa às autoridades. Ele foi preso no dia seguinte.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas