Morre Fábio Barreto, diretor de 'Lula, o Filho do Brasil', aos 62 anos

brasil
20.11.2019, 22:52:32
Atualizado: 20.11.2019, 22:58:30
(Divulgação /Globo Filmes)

Morre Fábio Barreto, diretor de 'Lula, o Filho do Brasil', aos 62 anos

Cineasta estava em coma desde 2009 devido a um grave acidente de carro

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O cineasta Fábio Barreto, diretor de filmes como Lula, o Filho do Brasil e O Quatrilho, morreu na noite desta quarta-feira (20), no Rio de Janeiro. Ele tinha 62 anos e estava em coma desde dezembro de 2009, após capotar o carro na Rua Real Grandeza, em Botafogo, na  Zona Sul do Rio. Fábio estava internado no Hospital Samaritano.

Filho dos produtores Luiz Carlos e Lucy Barreto, irmão do cineasta Bruno Barreto, Fábio começou a trabalhar como diretor de cinema em 1977, fazendo curtas-metragens. Seu primeiro longa, em 1984, foi Índia, a Filha do Sol, protagonizado por Glória Pires.  

No total, dirigiu 13 filmes, sendo que O Quatrilho (1995), baseado no livro homônimo de José Clemente Pozenato, foi o que alcançou maior repercussão. Estrelada por Gloria Pires e Patrícia Pillar, a produção foi indicada ao Oscar de melhor filme estrangeiro no ano seguinte. O último trabalho foi Lula, o filho do Brasil, baseado no livro de Denise Paraná, que estreou em 2010 e conta a história do ex-presidente Lula.

O velório do corpo do cineasta está  marcado hoje para sexta-feira de manhã e a cremação, à tarde. Fábio Barreto deixa quatro filhos. Ele era casado com a atriz Débora Kalume desde 2003.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas