Morro de SP e Boipeba reabrem para turistas a partir desta quinta (3)

bahia
02.09.2020, 19:37:00
Atualizado: 02.09.2020, 19:38:20
Praia do Encanto, conhecida como 5ª Praia, em Morro de São Paulo (Foto: Divulgação/Prefeitura de Cairu)

Morro de SP e Boipeba reabrem para turistas a partir desta quinta (3)

Visitantes não poderão fazer passeios entre as ilhas e terão que ficar apenas no distrito onde ficarão hospedados

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Destinos turísticos do Arquipélago de Cairu, as ilhas de Boipeba e Morro de São Paulo, no Baixo Sul da Bahia, voltam a receber turistas a partir desta quinta-feira (3). As localidades de Gamboa, Garapuá e Moreré também serão reabertas a visitação. De acordo com a Prefeitura de Cairu, os estabelecimentos têm passado por avaliações técnicas da secretaria municipal de saúde para garantir o cumprimento de protocolos de segurança contra a covid-19.

“Cairu está apresentando números baixos e uma evolução controlada em relação ao demais locais da região. Isso nos deixa confiantes para avançar mais uma etapa do Plano Novo Normal Cairu, que está sendo realizado com muito planejamento. Esses índices continuarão sendo monitorados, respeitando a capacidade das Unidades de Saúde do município, que está preparado com protocolos claros e rigorosos”, garantiu o prefeito Fernando Brito.

Segundo o boletim epidemiológico municipal desta quarta-feira (2), Gamboa tem 53 casos acumulados de covid-19 e é a localidade com maior número de registros. Em Morro de São Paulo foram detectados, ao todo, 37 casos, enquanto em Boipeba e Moreré houveram sete e um caso, respectivamente. Ao todo, o município de Cairu teve 162 pessoas infectadas e, deste total, 150 são consideradas recuperadas.

Atualmente, 141 ocorrências de sintomas suspeitos estão sendo monitoradas pela vigilância epidemiológica. Nos cinco meses de pandemia, o Arquipélago de Cairu teve três mortes pela doença e dois cidadãos estão hospitalizados.

Ainda segundo a prefeitura da cidade, entre as exigências dos protocolos estão o reforço da limpeza dos ambientes, fornecimento obrigatório de álcool 70º nos estabelecimentos, uso de equipamento de proteção individual, incluindo a obrigatoriedade do uso de máscaras para funcionários do trade e para os turistas, e a distância mínima de dois metros entre as pessoas. Além disso, o destino só receberá turistas que comprovarem reserva em meios de hospedagem, autorizados a preencherem até 50% da sua capacidade de ocupação. 

Neste primeiro momento, não haverá transporte para circulação de visitantes entre as ilhas, ou seja, os passeios volta à ilha continuam suspensos. Os turistas devem permanecer durante todo o período da viagem no destino da hospedagem.

O município está preparado situações previstas, como explica a secretária de saúde Italuana Guimarães. “Os serviços de saúde estão bem estruturados, com insumos, equipamentos, medicação e oxigênio. Caso haja casos suspeitos ou novas confirmações, os estabelecimentos estão orientados para agir com rapidez e segurança. O monitoramento de casos continuará sendo realizado pela nossa equipe de enfermeiros, psicólogos e assistentes sociais”, detalhou.

O prefeito Fernando Brito salienta que, caso seja necessário, o plano de retomada será reavaliado e as atividades novamente paralisadas. “Estamos confiantes que a paralisação não será necessária. Os nossos protocolos foram elaborados de acordo com as orientações do Ministério da Saúde, possuem alto nível de precisão e serão aplicados à risca. Com todos estes cuidados, o povo cairuense sairá vitorioso deste desafio”, disse.

Fiscalização e denúncias

A Prefeitura de Cairu lançou o aplicativo Cairu Cidadão, disponível para sistemas Android, onde podem ser registradas denúncias de atividades que vão contra as orientações para a contenção da pandemia. Obrigatório para todos os estabelecimentos, o descumprimento do protocolo geral pode gerar multa entre R$ 2 e R$ 10 mil reais, assim como cassação de alvará de funcionamento. Para acessar mais detalhes sobre fases, protocolos e outras informações, acesse www.retomada.cairu.ba.gov.br/.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas