Morte de miliciano: Rui diz que PM agiu dentro da lei e tem apoio do governo

bahia
17.02.2020, 17:26:31
Atualizado: 17.02.2020, 17:50:53
(Manu Dias/GOVBA)

Morte de miliciano: Rui diz que PM agiu dentro da lei e tem apoio do governo

Segundo governador, estado tem punido excessos policiais quando necessário

O Correio oferece acesso livre a todas as notícias relacionadas ao coronavírus. Entendemos que informação séria e confiável é importante nesse momento. Colabore para que isso continue. Assine o Correio.


O governador Rui Costa afirmou que os policiais militares que participaram da operação que resultou na morte do miliciano Adriano da Nóbrega agiram dentro da lei e, por conta disso, têm o apoio do governo. O petista fez a afirmação à imprensa depois que o presidente Jair Bolsonaro insinuou que o caso do ex-capitão do Bope se tratou de uma execução sumária.

Ao mencionar a morte do miliciano, Rui disse que a Polícia Militar é direcionada a realizar as prisões preservando vidas, mas que um revide é esperado quando o procurado atira contra a polícia.

“Não é nosso direito pedir que eles cometam suicídio e morram em operação”, ressaltou o governador.

Ainda de acordo com o gestor, a Bahia pune os excessos policiais quando necessário, mas, nesse caso, não havia motivo para afastar os envolvidos. Oito dias após a morte, o corpo de Adriano, que já foi levado para o Rio de Janeiro, ainda não foi enterrado.

O governador baiano ainda fez questão de distanciar a sua gestão da corporação das operações da Polícia Militar. “Eu procurei restringir a essa temática a uma operação policial que envolve o Ministério Público. O governo não gere operações policiais e ocorrências com criminosos. Quem faz isso são os policiais”, disse.

No último sábado (15), Bolsonaro culpou a “PM da Bahia do PT” pela morte de Adriano. 

Rui pontuou que a investigação do caso não cabe à Bahia, mas ao Ministério Público do Rio de Janeiro para onde, de acordo com ele, todo material apreendido no local do ocorrido foi enviado.

“Eu espero que o MP-RJ possa detalhar tudo. Se houver crimes cometidos por esses marginais [mencionados nas provas] na Bahia, que eles façam uma remessa para a Bahia apenas dos crimes cometidos no nosso estado”, afirmou Rui.

O líder estadual indicou que o presidente passe a se preocupar com os problemas do país e deixe de lado as agressões aos estados e municípios. “Cuidar do país é abrir diálogo com os governadores e prefeitos. Ele fez uma sucessão de agressões a quem foi eleito pelo estados e tenta ter êxito na gestão”, comentou.

Ainda de acordo com Rui, 21 governadores do Brasil assinaram uma carta em apoio à Bahia contra o que caracterizou como ataques do presidente.

Segundo o petista, ratificaram o documento João Doria, de São Paulo, Wilson Witzel, do Rio, e Romeu Zema, de Minas Gerais.

O secretário da Segurança Pública, Maurício Barbosa, disse acreditar que a operação policial ocorreu como foi descrita pela Polícia Militar.

“Vamos elucidar o nível de participação de cada um. Se havia outros envolvidos e por que Adriano entrou na casa. Queremos concluir com as provas enviadas para o MP-RJ qual é a extensão da lavagem de dinheiro e se ele teve apoio à fuga”, afirmou.

O gestor da SSP ainda explicou que a casa onde Adriano morreu já foi entregue aos donos e parou de ser protegida pelo governo. Maurício disse que os laudos e as perícias da polícia já tinham sido realizados no momento em que curiosos e jornalistas adentraram a residência.

*Com orientação do chefe de reportagem Jorge Gauthier

***

O CORREIO entende a preocupação diante da pandemia do novo coronavírus e que a necessidade de informação profissional nesse momento é vital para ajudar a população. Por isso, desde o dia 16 de março, decidimos abrir o conteúdo das reportagens relacionadas à pandemia também para não assinantes. O CORREIO está fazendo um serviço de excelência para te manter a par de todos os últimos acontecimentos com notícias bem apuradas da Bahia, Brasil e Mundo. Colabore para que isso continue sendo feito da melhor forma possível. Assine o jornal.


Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/gusttavo-lima-quebra-recorde-do-youtube-com-live-direto-de-sua-casa/
Foram 5h de show, 750 mil acessos simultâneos e 10 milhões de visualizações
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/coronavirus-sindico-instala-pia-na-entrada-de-predio-para-ajudar-vizinhos-idosos/
Espanhol radicado na Bahia decidiu ajudar na higiene no prédio que é síndico em Salvador
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/a-fe-nao-costuma-faia-como-manter-a-religiao-em-isolamento/
O amparo na religiosidade é a salvação para muitos soteropolitanos; tecnologia é aliada
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/janelas-da-quarentena-do-dj-ao-saxofone-vizinhos-transformam-isolamento-em-uniao/
Baiano é outro nível... Nos últimos dias, movimento tomou conta de Salvador: tem até Carnaval dentro de casa; confira
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/pearl-jam-lanca-gigaton-decimo-primeiro-album-da-banda/
Turnê, que começaria em abril, foi adiada por conta da pandemia do coronavírus
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/cremeb-suspende-medico-que-prometeu-soro-da-imunidade-para-covid-19/
Aldo Grisi fez propaganda de suposta medicação para prevenir o novo coronavírus
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/pela-1a-vez-papa-faz-rito-sozinho-e-da-indulgencia-plenaria/
Gesto inédito, por causa da pandemia do novo coronavírus, permite que mais de 1,3 bilhão de católicos tenham o perdão de seus pecados
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/rui-costa-vai-processar-quem-usar-carro-de-som-em-protesto-contra-quarentena/
Grupo planeja ida do Centro de Convenções ao Farol da Barra para pedir fim do isolamento
Ler Mais