Motorista de app agride passageira após cobrança extra no Ceará; vídeo

em alta
04.06.2022, 15:11:00

Motorista de app agride passageira após cobrança extra no Ceará; vídeo

Ele admitiu que 'pediu a mais'; empresa informou que ele foi banido

A autônoma Camila Andrade foi agredida por um motorista de aplicativo durante uma discussão depois que o condutor tentou fazer uma cobrança extra, diferente da que mostrava o aplicativo, segundo a jovem. O caso aconteceu no último dia 29, em Juazeiro do Norte, no Ceará, e Camila divulgou as imagens do ataque nas redes sociais.

"Já dentro do carro ele começou a me enforcar. Ele usava uma das mãos para me enforcar e com a outra ele dava vários socos. Eu estava com um top, ele torceu e fiquei nua aqui na parte de cima", afirmou Camila ao G1CE.

Camila conseguiu chamar a atenção dos vizinhos e quando alguns se aproximaram, o motorista começou a contar uma história diferente, diz. 

"Depois que comecei a gritar e algumas pessoas chegaram ele tentou colocar a culpa em mim, dizendo que eu que o tinha agredido, além de ter me ameaçado dizendo que eu iria pagar por isso". 

O motorista, que preferiu não se identificar, diz que cobrou um valor a mais porque a corrida era muito curta. Ele negou que tenha batido em Camila, dizendo que deu um tapa para derrubar o celular quando ela tentou filmá-lo - Camila diz que foi fotografar a placa para denunciar o motorista. 

"Eu dei um tapa no celular dela e o aparelho caiu e peguei o celular para ela não me filmar. Ela começou a fazer escândalo, batendo no portão da casa dela. A maioria dos motoristas que trabalham por aplicativo sabe que as corridas são sem futuro (sic) e por isso eu pedi a mais sim", afirmou.

A 99 disse em nota que lamenta o caso e repudia o ato de violência. A empresa também informou que o motorista foi banido da plataforma.

"Assim que tomamos conhecimento, banimos o motorista e estamos em contato com a passageira para prestar acolhimento e suporte necessários. Estamos disponíveis para colaborar com as investigações das autoridades, se necessário", diz a empresa.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas