Motorista é condenado a 10 anos por matar criança atropelada em Camaçari

bahia
30.05.2019, 19:38:00
Atualizado: 30.05.2019, 19:48:10

Motorista é condenado a 10 anos por matar criança atropelada em Camaçari

Segundo o MP-BA, ele estava bêbado quando atingiu menino 7 anos em calçada

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O motorista Reginaldo Santana da Silva, 58 anos, foi condenado nesta quinta-feira (30) a 10 anos de prisão em regime fechado por atropelar e matar uma criança de 7 anos que brincava na calçada de casa, em Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador, em 2015. De acordo com a denúncia do Ministério Público da Bahia (MP-BA), o motorista estava sob efeito de álcool quando atingiu a criança. 

Motorista estava bêbado (Foto: Divulgação)

Para o MP, ele assumiu o dolo eventual, pois sabia do risco de matar alguém ao dirigir completamente embriagado. O Tribunal do Júri de Camaçari acatou a tese do MP e conndenou o réu pelo crime de homicídio e artigo 306 do Código de Trânsito.

O promotor de Justiça Bruno Sanfront celebrou. “Essa decisão reverte o histórico de condenações em casos como este por homicídio doloso, e servirá de precedente para decisões futuras em outras comarcas do Estado”. A sentença foi proferida pelo juiz Waldir Viana Ribeiro Junior.  

Relembre
De acordo com a delegada Thais Siqueira ao CORREIO na época, o atropelamento aconteceu por volta das 15h, na frente da casa do garoto João Paulo Mendes dos Santos, no bairro do Gravatá. Ele havia completado sete anos em 29 de julho, quatro dias antes do acidente, e brincava com outra criança quando foi atingido pelo carro.

Menino foi atropelado e morreu 4 dias após fazer 7 anos (Foto: Camaçari Notícias)

"O condutor do veículo, que estava completamente embriagado, havia discutido na rua por causa da bebida e tentou sair em alta velocidade, só que acabou engatando a ré e pegando a criança, que estava na calçada", explicou a delegada.

João Paulo morreu no local. O condutor do veículo, que é motorista profissional, foi identificado como Reginaldo Santana Silva. Por conta da morte do garoto, a população tentou agredi-lo, mas familiares o conduziram para o interior de uma residência para aguardar a chegada da polícia.

Ainda segundo a delegada, devido ao estado de embriaguez, Reginaldo não conseguiu prestar depoimento no dia do crime. Ele não tem outras passagens pela polícia. O resultado do teste de alcoolemia ao qual foi submetido deve sair até o final do mês. Ele continua preso na Delegacia de Camaçari e será indiciado por homicídio doloso, uma vez que assumiu o risco de dolo eventual ao beber.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas