MP-BA recomenda que Alba tenha cotas raciais nos concursos

bahia
02.12.2019, 20:56:00
Atualizado: 02.12.2019, 21:03:36
(Mateus Pereira/GOVBA)

MP-BA recomenda que Alba tenha cotas raciais nos concursos

Órgãos dos demais poderes já adotam a reserva de vaga, diz promotora

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O Ministério Público estadual (MP-BA) recomendo que a Assembleia Legislativa do Estado da Bahia (Alba) reserve 30% das vagas para negros nos seus próximos concursos públicos e seleções. A recomendação, feita no último dia 25, partiu da promotora Lívia Vaz.

Os próximos editais devem prever esse percentual mínimo e também a criação de uma comissão especial de verificação de autodeclaração, que será responsável por validar ou não a autodeclaração dos candidatos, através de entrevista presencial, orienta o MP. 

Essa comissão deve ser formada em sua maioria por integrantes de movimentos sociais que trabalham no combate ao racismo e pela promoção da igualdade racial.

A promotora lembra na recomendação que a cota racial foi adotada por concursos de órgãos de todos os demais poderes do Estado (Executivo e Judiciário), do MP e da Defensoria Pública. Cita ainda que o Supremo Tribunal Federal (STF) já afirmou que é constitucional a reserva de vagas para negros. 

A Alba ainda não se manifestou sobre a orientação do MP-BA.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas