MP investiga Bloco Broder por troca de atração no Carnaval: 'desorganizado, desestruturado e sem cordas'

salvador
25.03.2017, 09:24:00
Atualizado: 25.03.2017, 09:33:21

MP investiga Bloco Broder por troca de atração no Carnaval: 'desorganizado, desestruturado e sem cordas'

Bloco foi puxado pela banda La Fúria; Na passagem pelo Circuito Barra-Ondina teve um folião foi morto

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Desfile do Broder, na Barra
(Foto: Roberto Viana/ Ag. Haack)

O Bloco Broder está sendo investigado pelo Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) pela troca de atração na segunda-feira de Carnaval, quando a banda La Fúria puxou o trio em vez do grupo Oz Bambaz, como havia sido informado pela agremiação.

"Ademais, o desfile fora concretizado de modo desorganizado, desestruturado e sem cordas, gerando transtornos e colocando em risco a vida, a saúde e a segurança dos foliões, bem como lesões corporais em duas vítimas, sendo que uma delas veio a óbito" relata o inquérito instaurado pelo MP no dia 8 de março e publicado no Diário de Justiça nesta sexta-feira (24).  

O desrespeito aos consumidores foi apenas um aspecto do bloco, que desfilou sem cordas no Circuito Barra-Ondina. Na saída do Farol da Barra os que pagaram pelo abadá do bloco chegaram a iniciar um coro em protesto pela ausência de cordeiros. Durante a passagem do trio comandado pela La Fúria um folião foi morto com caco de vidro e outro ficou ferido. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas