Mulher é detida por injúria após xingar Bolsonaro de 'filho da puta'

brasil
28.11.2021, 10:28:00
(Polícia Rodoviária Federal)

Mulher é detida por injúria após xingar Bolsonaro de 'filho da puta'

Pena para crime de injúria aumenta em um terço em caso de ofensa a presidente

uma mulher de 40 anos foi detida depois de xingar o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em Resende (RJ), onde o mandatário foi para participar da formatura dos cadetes da Academia Militar das Agulhas Negras.

O caso foi na manhã de sábado (27). Bolsonaro foi até a margem da Via Dutra para acenar para motoristas que passavam na rodovia. Ele também cumprimentou os policiais rodoviários que participavam da operação de segurança do presidente.

A mulher estava em um dos carros que passava. Ela começou a falar palavras de baixo calão e xingar Bolsonaro.

A PRF então abordou o carro da motorista, que foi detida por injúria contra o presidente. Ela foi levada até a delegacia da Polícia Federal de Volta Redonda. 

A PRF diz que a medida segue os artigos 140 e 141 do Código Penal, que trata do crime de injúria. A pena é de um a três anos de prisão, além de multa, aumentada em um terço se o alvo das ofensas for o presidente ou algum chefe de governo estrangeiro. O xingamento mais expressivo dito pela mulher foi "Bolsonaro filho da puta".

Em nota, a PF diz que um termo circunstanciado foi lavrado e a mulher foi liberada após se comprometer a comparecer em juízo. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas