Mulher morre de infarto em velório da mãe, que foi vítima da covid-19: 'Filme de terror'

coronavírus
09.04.2020, 20:38:00
Atualizado: 09.04.2020, 21:57:40
(Foto: Reprodução/Facebook)

Mulher morre de infarto em velório da mãe, que foi vítima da covid-19: 'Filme de terror'

Irmã e filha de vítimas lamentou situação trágica; caso foi no Reino Unido

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

"Como um filme de terror". Assim é como Lisa Green descreve o velório de sua mãe, Julie Murphy, no Reino Unido. A matriarca da família, de 63 anos, contraiu o novo coronavírus em um lar de idosos e não resistiu. Só que, durante o enterro, no dia 31 de março, uma outra filha da britânica teve um infarto e também faleceu.

Aos 32 anos, Laura Richards sentiu dores no peito enquanto estava no cemitério, no condado de Warwickshire, onde acontecia a cerimônia da mãe. "Pensamos que fosse apenas ansiedade", afirmou Lisa ao The Sun.

Quando percebeu o que realmente estava acontecendo, ela chamou o serviço de emergência. Com seu marido e outra irmã, Kelly Murphy, tentou reanimar Laura e fazer massagem cardíaca - mas nada surtiu efeito. A mulher foi levada pelos paramédicos para um hospital da região, mas, quando chegou lá, já estava sem vida.

"Foi simplesmente horrível. Perder sua irmã no funeral de sua mãe é como um filme de terror. Ela tinha apenas 32 anos", disse Lisa.

Julie morreu no dia 15 de março, após contrair a covid-19 em um lar de idosos. Ela tinha esclerose múltipla e foi enterrada ao lado do seu marido, Kevin, que havia morrido em 2012. O corpo de Laura foi colocado ao lado deles.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas