Mulher que matou marido para herdar Mega-Sena é 'indigna' de receber dinheiro

em alta
04.04.2022, 09:25:57
(Reprodução)

Mulher que matou marido para herdar Mega-Sena é 'indigna' de receber dinheiro

Valor em disputa chega a R$ 90 milhões

Apelidada de 'Viúva da Mega-Sena', Adriana Ferreira Almeida sofreu mais uma derrota na Justiça. Além de ter sido condenada a 20 anos de prisão por ordenar o assassinato do lavrador René Sena, em 2007, agora ela foi considerada judicialmente "indigna" de receber qualquer parte da herança do ex-marido.

“Em razão da participação da ré no homicídio do genitor da autora, defende a sua exclusão da sucessão pela configuração de indignidade”, diz parte da decisão judicial divulgada pelo jornal Extra.

A disputa da herança do vencedor da Mega-Sena dura mais de 15 anos. Em 2018, a Justiça já havia decidido que o testamento que a beneficiava era inválido. Na disputa, um sítio de 9,3 quilômetros quadrados em Rio Bonito e o prêmio de R$ 52 milhões que René recebeu na loteria — hoje, um valor estimado em R$ 90 milhões.

René Senna foi executado a tiros por dois homens contratados por Adriana, em Rio Bonito, no Rio de Janeiro. Conforme a sentença que condenou a ex-cabeleireira, ela ordenou a morte do marido após ele ter dito que iria excluí-la do testamento, pois descobriu estar sendo traído.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas