Mulher quebra obra de Romero Britto: 'Nunca ofenda meu funcionário'

em alta
14.08.2020, 14:24:00
Atualizado: 14.08.2020, 17:21:19
(Reprodução)

Mulher quebra obra de Romero Britto: 'Nunca ofenda meu funcionário'

Vídeo que viralizou mostra choque do artista ao ver sua peça quebrada

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O artista plástico Romero Britto foi surpreendido por uma mulher que quebrou uma de suas peças na sua frente. O vídeo, que mostra a mulher jogando no chaão a peça Big Apple, viralizou nas redes sociais nesta sexta-feira (14).

"Nunca vá a meu restaurante nem ofenda minha equipe. Mas nunca! Eu te respeitava", diz ela nas imagens.

Romero chega a tentar segurar a peça, surpreso com a reação da mulher, mas não consegue. Uma peça similar à que foi quebrada é vendida por US$ 4.800 (cerca de R$ 25,9 mil). Já a versão em miniatura custa US$ 360 (cerca de R$ 1,9 mil reais).

Publicado inicialmente no TikTok de Faye Pindell, o vídeo já teve mais de 19 milhões de visualizações. No Linkedin de Faye Pindell, consta que ela é assistente de galeria na Britto Central.

Ela mesma fez outro vídeo para explicar o incidente. Ela contou que a mulher que quebrou a peça comanda um restaurante, onde Romero teria estado e sido rude com funcionários. A dona então foi a um meet & greet (evento para conhecer artistas) e quebrou a peça diante do artista.

Romero Britto ainda não se manifestou.

A jovem responsável por divulgar e explicar o contexto do vídeo trabalha na galeria do pintor em Miami, nos Estados Unidos. A informação foi compartilhada pela jornalista Rosana Hermann, no Twitter. 

Assim como o vídeo da cena em si, a gravação de Faye no TikTok explicando o ocorrido também viralizou nas redes sociais e foi o que embasou a versão que se tem até agora sobre o fato. No vídeo, a jovem explica que a mulher que quebrou a obra do artista é gerente de um restaurante e teve seus funcionários desrespeitados pelo pintor.

“Ela quebrou uma peça de milhares de dólares na frente dele, dizendo que não o respeita mais. Foi em frente a uma multidão, ele se sentiu envergonhado, não soube como reagir”, conta.

Faye também comenta que se sentiu mal por Romero Britto – sentimento que, segundo ela, é raro. “Eu meio que me senti mal por ele, o que é raro”, ironiza. “É um pouco engraçado como ele tenta impedi-la de quebrar a obra”, diz em outro trecho.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas