Mulher tira a roupa ao acusar funcionários de racismo no Shopping da Bahia; veja vídeos

salvador
11.10.2021, 20:01:00
Atualizado: 11.10.2021, 21:46:40

Mulher tira a roupa ao acusar funcionários de racismo no Shopping da Bahia; veja vídeos

Ela abaixou as calças em público para tentar demonstrar que não havia levado objetos de loja sem pagar

Após ser acusada de furto por funcionários das Lojas Americanas no Shopping da Bahia, em Salvador, no último sábado (9), uma mulher não identificada alegou estar sendo vítima de racismo e abaixou as calças em público para demonstrar que não havia levado calcinhas do estabelecimento sem pagar.

Um vídeo vazado das câmeras de segurança do local apontam para o momento em que ela estaria colocando vestimentas da loja, na sessão de lingeries, por baixo de sua blusa. Em outra gravação, que também circula nas redes sociais, a mesma mulher aparece revoltada com a abordagem ao deixar o estabelecimento.

Ela grita com os seguranças e, depois de mostrar o que havia em sua bolsa, chega a abaixar a calça mais de uma vez para tentar demonstrar que não está com materiais da loja.

Assista nos vídeos abaixo.

Procurada, as Lojas Americanas afirmaram que repudiam veementemente qualquer tipo de preconceito e discriminação. "A companhia está apurando o ocorrido e se encontra à disposição das autoridades para apuração dos fatos”.

O Shopping da Bahia, também por meio de nota, informou que "não teve qualquer participação na abordagem e que não foi envolvido pelo lojista na ocorrência." "O shopping repudia qualquer tipo de discriminação e acompanha o desdobramento do caso", conclui.

No vídeo, a mulher afirmou que iria à delegacia registrar o caso. A Polícia Civil foi procurada, mas afirmou que precisaria do nome da mulher para apurar uma possível queixa.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas