Mussurunga e Pituaçu registraram o maior volume de chuva nas últimas 6 horas

salvador
13.05.2020, 07:46:00
Atualizado: 13.05.2020, 07:55:16

Mussurunga e Pituaçu registraram o maior volume de chuva nas últimas 6 horas

Jardim Cajazeiras, São Cristóvão e Itapuã também estão no ranking das localidades com maior volume de chuva

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Mussurunga e Pituaçu são os bairros que mais choveram em Salvador nas últimas seis horas desta quarta-feira (13), de acordo com informações da Defesa Civil de Salvador (Codesal). Foram 85,2 milímetros em Mussurunga e 79 mm em Pituaçu. Já Jardim Cajazeiras totaliza um acumulado de 73,4mm, São Cristóvão 73,22mm e  Itapuã com 71,8mm.  "Nas últimas 24 horas chegamos a passar dos 100 mm na região de Mussurunga, com 108,6mm. A Codesal continua atuando de forma ininterrupta, com plantões 24 horas todos os dias da semana", explicou o diretor geral da Defesa Civil, Sóstenes Macêdo.

Macêdo explica ainda que é importante salientar que, devido à previsão do tempo e ao solo encharcado,  as localidades onde já foram acionados o Sistema de Alerta e  Alarme, como região da Baixa do Cacau, no bairro de São Caetano, região do Bosque Real em Sete de Abril, região de Moscou, no bairro de Castelo Branco e Bom Juá, seguem em alerta. 

"São localidades que, após acionadas as sirenes, as pessoas só podem retornar para as suas casas após a avaliação da Defesa Civil de Salvador, através do Plano Preventivo da Defesa Civil, o qual ainda não foi autorizado por conta da continuidade de chuvas durante todo esse período", alerta o diretor geral da Codesal, acrescentando que é preciso reforçara necessidade de que as pessoas permaneçam foram das suas casas.

Até às 7h dessa quarta-feira (13) a Defesa Civil já acumulava 41 solicitações feitas pela população através do Sistema de Gestão Defesa Civil (SGDC) pelo telefone 199: Foram nove alagamentos de imóvel, quatro ameaças de desabamento, uma árvore ameaçando cair, um imóvel alagado, um desabamento de imóvel, quatro desabamentos parcial, 18 deslizamentos de terra e uma infiltração.

De acordo com Sosthenes Macedo, diretor da Codesal, a previsão é de tempo nublado com chuvas fracas a moderadas até o final da manhã, com risco para deslizamentos de terra. As chuvas são ocasionadas por causa da atuação da convergência de umidade combinada com a atuação da frente fria sobre o oceano Atlântico.  


***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas