'Não achamos que vai resolver todos os problemas', diz Cerri sobre demissão de Jorginho

e.c. bahia
31.07.2017, 14:44:00
Atualizado: 31.07.2017, 15:04:24

'Não achamos que vai resolver todos os problemas', diz Cerri sobre demissão de Jorginho

Diretor de futebol do Bahia explica demissão do treinador e afirma que ainda não entrou em contato com outros nomes

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Minutos depois de anunciar a demissão do técnico Jorginho do Bahia, o diretor de futebol Diego Cerri explicou a opção pela mudança. De acordo com Cerri, a decisão foi tomada na manhã desta segunda-feira (31), baseada nos resultados do time em casa e na forma como o tricolor vem atuando.

"Conversamos muito sobre a situação e optamos pela saída da comissão técnica liderada pelo Jorginho. Conversamos bastante com Jorginho também, uma definição ponderada, a gente achou que esse era o caminho. Não é algo que a gente acredite que no futebol tenha que mudar toda hora, não estamos fazendo isso achando que vai resolver todos os problemas da equipe, mas vamos continuar dando estabilidade para o grupo", disse Cerri durante o embarque da delegação para Chapecó (SC), local da partida de quarta-feira (2), contra a Chapecoense. 

Diego Cerri justifica a demissão de Jorginho pela maneira que o time tem atuado e pelos maus resultados em casa
(Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia)

"A verdade é que nos últimos jogos o Bahia não conseguiu jogar como a gente esperava, acabou não conseguindo os resultados, isso traz um peso, uma pressão. Ontem não foi o jogo que a gente desejava, todo mundo colocou muita expectativa na recuperação dentro de casa. O aproveitamento fora de casa não é ruim. Mas dentro de casa a gente esperava um pouco mais e, ao término desse jogo, a gente achou melhor trocar. Tem outros pontos que internamente vamos discutir e colocar para frente", continuou Diego Cerri. 

Novo nome
O diretor de futebol do Bahia preferiu não traçar um perfil do próximo técnico e afirmou que ainda não entrou em contato com treinadores disponíveis no mercado. 

Diante da Chape, o auxiliar Preto Casagrande comandará o time de forma interina. "Nós não consultamos ninguém, foi uma decisão que tomamos hoje de manhã, refletimos bastante, ponderamos muito depois do jogo, costumamos refletir para não fazer nada depois do jogo, e tomamos essa decisão. Vamos fazer tudo com calma agora", explicou Cerri.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas