Não é só pra rico: Litoral Norte da BA tem terrenos a partir de R$ 30,8 mil; veja

bahia
24.07.2021, 05:00:00
Atualizado: 27.07.2021, 15:24:53
Jonatan Menezes comprou na pandemia uma casa em Arembepe, usando o FGTS (Foto: Arisson Marinho/ CORREIO)

Não é só pra rico: Litoral Norte da BA tem terrenos a partir de R$ 30,8 mil; veja

Imóveis e lotes a preços mais baixos mostram que morar ou ter uma casa na região não é sonho de barão

Piscininha com cascata, rede, cerveja e churrasco. E nem precisa ser milionário para ter sua própria casinha no litoral. Há nove meses, o empresário Jonatan Menezes, de 35 anos, comprou um imóvel na praia de Arembepe, litoral de Camaçari. A estrutura é o que muita gente chama de top: a casa azul, em condomínio fechado, tem três quartos – um deles suíte –, mais dois banheiros, quiosque e churrasqueira. O sonho de Jonatan parecia ser um luxo, mas na verdade custou R$ 200 mil. Quase metade do valor, cerca de 40%, ele bancou com o FGTS. O resto foi financiado. 

“Como moro em Salvador, no Caminho de Areia, alugamos uma casa nesse condomínio no início da pandemia. E, por um acaso, a vizinha era a corretora e nos ofereceu o negócio. Nós vimos e nos apaixonamos pela casa. Como essa região tem crescido muito, achamos todo tipo de serviço aqui, além das vantagens de estar perto de várias praias e lugares paradisíacos. O que mais gosto é da segurança e sossego”, conta. 

Clique aqui e leia mais sobre o Boom do Litoral Norte

Casa custou R$ 200 mil: tem piscina, três quartos e condomínio com segurança 24 horas
(Foto: Arisson Marinho/ CORREIO)

Jonatan não pensou duas vezes e decidiu, de imediato, fechar a compra. A vontade de se mudar de vez para Arembepe existe, mas no momento ele aluga o imóvel para feriados e fins de semana. O que garante renda de R$ 5 mil por mês. O valor é reinvestido na casa, cuja agenda está lotada até setembro, mesmo na baixa temporada. 

Confira também o episódio especial do podcast O Que a Bahia Quer Saber sobre o 'boom' do Litoral Norte! Por que tantas famílias estão migrando para a região?

Clique no player abaixo para escutar o podcast:

“Temos uma página no Instagram, a @bluehousearembepe. A decisão de alugar veio com a procura absurda e pela possibilidade de ter retorno financeiro. Porém, a cada dia que passa, quero morar aqui, mas o trabalho ainda não deixa. Fizemos tudo com muito carinho, escolhemos cada móvel como se fosse para nosso uso diário”, destaca. Para ele, o Litoral Norte ficou tão acessível que mudou o roteiro antes concentrado na  Ilha de Itaparica:

“No passado, as pessoas de classe mais popular tinham que comprar terreno ou casa na Ilha, pois aqui não era viável. Hoje é. Eu e meu companheiro tentamos comprar uma casa na Ilha, mas não deu certo. Essa, com certeza, foi muito mais do que imaginávamos”, afirma.  

Se alguém ainda pensa que o Litoral Norte é só para quem tem grana, precisa ler esta reportagem até o fim, porque ela mostra que há opções para qualquer bolso, mesmo que não seja nas áreas cobiçadas da faixa verde que vai de Lauro de Freitas a Jandaíra, passando pela costa coqueiros dos municípios de Dias D´Ávila, Camaçari, Mata de São João, Entre Rios, Conde e Esplanada. 

Uma busca rápida no portal de vendas online de imóveis criado pela Associação de Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário da Bahia (Ademi) revela opções a partir de R$ 91 mil, entre lançamentos ou com obras iniciadas. Para o presidente da entidade, Cláudio Cunha, fatores como vias que garantem maior mobilidade e crescimento da infraestrutura urbana, aliados à possibilidade de educação e trabalho remotos, estão entre os motivos para o aumento na oferta de imóveis na região com preços menores. 

“O mercado está sempre atento ao comportamento, mudanças de hábitos, ao crescimento demográfico e as oportunidades de negócios que são criados.  Novos investimentos também se encontram em desenvolvimento no Litoral Norte. Tudo isso mostra o quanto as empresas estão prontas para atender os mais diversos padrões de empreendimentos”, pontua. 

Com base em um levantamento junto ao Ministério do Desenvolvimento Regional, de 2019 para cá foram contabilizadas na região 4.003 unidades habitacionais que contrataram empréstimos com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). No primeiro semestre de 2021, o litoral de Camaçari lidera o ranking, com 770 unidades.   

Mercado 
Construtoras como  a OR estão entre as que apostam na expansão do Litoral Norte dentro do segmento de imóveis mais acessíveis.   Em maio, a empresa lançou um empreendimento de lotes residenciais em Camaçari. Dos 212  disponibilizados, 170 foram vendidos em um final de semana. Em quase dois meses, a empresa comercializou 100% das unidades da primeira fase.  

Os lotes têm valores à vista a partir de 62 mil, e o valor de parcelamento, em até 150 meses, é de R$ 590. A OR também atua em Mata de São João, com o Reserva Sauípe e o Quintas Private Residence, e deve lançar em breve as novas vendas da segunda fase do Condomínio Terra Dourada. “Camaçari é uma das cidades que mais cresce na Bahia e vem sendo disputada para investimentos”, justifica o diretor-superintendente da OR Nordeste, Daniel Sampaio.        

Outra construtora que também está de olho no Litoral Norte é a  MRV, que acaba de lançar seu novo empreendimento na região, o Solar Ibiza, em Abrantes, Camaçari. As unidades custam a partir de R$ 161,9 mil. Já em construção também na mesma localidade, a MRV tem outros dois empreendimentos,  o Solar da Costa e o Solar de Maiorca.  

“Pela proximidade com Lauro de Freitas, localização privilegiada e facilidade de acesso a serviços, Abrantes tem se mostrado um importante vetor de desenvolvimento e expansão”, ressalta a gestora executiva de vendas da MRV, Flávia Cezimbra.  No Solar Ibiza, por exemplo, além do acesso fácil ao Outlet Premium,  Praia do Forte e Costa do Sauípe, a estrutura das áreas comuns conta com pomar, bicicletário, piscina e wifi.

“Nos últimos cinco anos, investimos, aproximadamente, R$ 20 milhões para  melhorias da infraestrutura urbana na cidade”, complementa.    

Oportunidade 
Se o interessado avançar mais um pouquinho no mapa do litoral, pode encontrar um pedacinho para chamar de seu com valor bem menor. No Recanto das Acácias, em Porto de Sauípe, há terrenos a partir de R$ 30,8 mil ou no valor de R$ 90 por metro quadrado, segundo o administrador do loteamento, Beto Carvalho.  “São 603 terrenos, todos legalizados. A demanda deu um boom, muitas casas sendo feitas ou reformadas. Temos muitos funcionários públicos morando aqui, vários após a aposentadoria”. 

“Praia do Forte e Guarajuba são da faixa mais classe A. Mas quem vai entrando na Linha Verde encontra Barra de Pojuca, Imbassaí, Itacimirim e Porto de Sauípe. Vi de perto esse crescimento. No empreendimento que tomo conta, cerca de 20 moradores eram veranistas antes”, comenta.

É difícil receber ligação, mas dá para assistir streaming. “Quem já conhecia se familiarizou mais e quem não conhecia se apaixonou. No empreendimento que eu tomo conta, cerca de 20 moradores eram veranistas. A gente tem muita árvore. Em casa, é uns quatro ou cinco jogando online e eu, no Netflix.  Temos uma vida normal”, acrescenta.

Corretora com 13 anos de mercado no Litoral Norte, Adriana Santiago reforça a existência de preços mais baixos, sobretudo,  no lado contrário à praia, principalmente em Arembepe, Monte Gordo (em frente a Guarajuba) e Imbassaí. “Hoje, tem valores para qualquer bolso. Entretanto, é necessário ficar atento aos loteamentos sem documentação e ter muito cuidado com áreas invadidas ou de proteção ambiental”, comenta. 

Rota alternativa no mercado imobiliário
De uma ponta a outra, a ocupação vai ampliando na mesma proporção que a oferta de habitações e serviços.  Lá, na década de 70, a família da aposentada Izildinha Almeida da Silva, de 63 anos, comprou um terreno em Jauá, Camaçari. Hoje, virou um condomínio familiar. “Quarenta anos depois, estamos aqui como moradores, pois os filhos casaram e construíram suas casas. Acordo com o canto dos pássaros, o som do mar e muito verde. Isso não tem preço”, diz.   

Filha de Izildinha, a empresária Gabriela Suzart, de 33 anos, construiu uma casa perto de onde a mãe mora em sete meses. O preço para viver a um quilômetro da  praia foi R$ 80 mil.

“Não acharia terreno de 500 metros quadrados por esse valor em nenhum lugar de Salvador. O Litoral Norte traz essa facilidade de poder ir para cidades que tem de tudo e depois voltar para sua tranquilidade”, opina.  

Diretor de Indústria Imobiliária do Sindicato da Indústria da Construção do Estado da Bahia (Sinduscon-BA), Vicente Mattos aponta outras áreas que podem expandir em oferta de empreendimentos de baixo e médio padrão, mas que não deixam nada a desejar em infraestrutura. Ele destaca locais como Jacuípe e Itacimirim, além de Monte Gordo. 

“São terrenos mais acessíveis, áreas extensas que podem ser urbanizadas, que aumentam a atratividade de todo o litoral. Temos também, a proximidade com o Polo Industrial de Camaçari e a instalação do Cimatec Industrial, o que eleva ainda mais o interesse do setor da construção”, assegura.  

O Boom do Litoral Norte é uma realização do jornal Correio com o patrocínio do Iberostar e da Prima Empreendimentos.


OITO IMÓVEIS OU LOTES ATÉ R$ 302 MIL NO LITORAL NORTE

1.Condomínio Terra Dourada 
Lotes a partir de R$ 62 mil 
Rua Marlin Azul s/n, Bairro Novo, Camaçari 

2. Residencial Viena 
A partir de R$ 91 mil 
1 ou 2 quartos 
Rua Dourado, Parque Nascente do Rio Capivara, Camaçari 

3. Camaçari Park 
A partir de R$ 122 mil 
1 quarto 
Avenida Jorge Amado, próximo ao Shopping Boulevard Camaçari 

4. Reservas do Picuaia 
A partir de R$ 135 mil  
2 quartos  
Avenida José Leite, Lauro de Freitas 

5. Reserva Premium 
A partir de R$ 121,9 mil 
1 quarto 
Lagoa Branca, Vila de Abrantes, próximo ao Outlet Premium Salvador – Camaçari 

6. Solar Ibiza 
A partir de R$ 161,9 mil 
2 quartos 
Estrada do Pau Grande, Abrantes - Camaçari 

7. Vog Reserva Imperiale 
A partir de R$ 174.992 
2 quartos com suíte  
Vila de Abrantes – Camaçari 

8. Residencial Vista do Joanes 
R$ 301,9 mil 
2 quartos 
Buraquinho – Lauro de Freitas 

*Fonte: A Casa que eu Quero/ Ademi-BA e construtoras

O Boom do Litoral Norte é uma realização do jornal CORREIO com o patrocínio do Iberostar e da Prima Empreendimentos.
 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas