Negócio dos sonhos: Empresárias dão dicas para inovar em segmentos tradicionais

economia
06.01.2020, 07:00:00
Loja temporária d’ O Amor é Simples já passou por Salvador e busca parcerias com costureiras de todo país (Foto: Divulgação)

Negócio dos sonhos: Empresárias dão dicas para inovar em segmentos tradicionais

Criadoras da marca O Amor é Simples, as empresárias Natália Pegoraro e Laís Ribeiro, orientam como agregar valor ao seu produto ou serviço

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O sonho do vestido de noiva não tinha lá muita ‘pompa’, babado ou pedraria. Também não era um modelo estilo princesa de conto de fadas. para estas empreendedoras, o amor era realmente simples. Ah, e bonito e barato também. Criadoras da marca O Amor é Simples, as empresárias Natália Pegoraro, Laís Ribeiro, Janaina Pasin e Évelin Bordin colocaram o Google de cabeça para baixo, mas não achavam um modelo de vestido de noiva  que saisse do tradicional. 

“Quando estávamos planejando os nossos casamentos, tomamos um susto com a realidade do mercado. Além de preços extremamente altos, encontrávamos somente opções voltadas para cerimônias bem tradicionais: muito volume, muito brilho, muito peso. Queríamos vestidos confortáveis e leves, e um processo de compra simples e rápido”, lembra Laís.

O negócio nasceu no e-commerece com um investimento inicial de R$ 10 mil. Só depois, elas investiram em uma loja física instalada na capital gaúcha. Porém, o Amor é Simples tem uma característica itinerante: a marca roda o país com lojas temporárias que já passaram, inclusive, por Salvador. “Quando percebemos que a indústria tradicional não estava preparada para atender noivas como nós, veio o estalo: Quantas noivas não estão nesta mesma situação?”, acrescenta Natália.

Em entrevista ao CORREIO, as empresárias dão dicas de como inovar em um segmento tão clássico e, ao mesmo tempo, agregar valor ao produto com a venda de peças que empoderam costureiras do Brasil inteiro como parceiras. “Queremos cada vez mais dar voz a essas personagens que são essenciais no mundo da moda e que as nossas clientes entendam que o preço do nosso produto passa também pela mão de obra ser valorizada”, destaca Laís.    


O que foi decisivo para formatar uma demanda até então, pessoal, em um potencial nicho de mercado? 

Natália  Nós vimos no Google Trends que a busca por “vestidos de noiva simples” estava aumentando consideravelmente todos os meses.

Foi aí que enxergamos que a nossa necessidade pessoal também era uma necessidade de várias outras noivas. Esse foi um fator decisivo para tirarmos a ideia do papel.

Estamos falando em produtos e serviços para noivas, um segmento que tem uma concorrência cada vez maior e mais qualificada. Como surgiu a ideia das lojas temporárias? 

Laís  Em abril do ano passado recebemos em nosso showroom a norte americana  Ingrid Vanderveldt, empreendedora, investidora e Fundadora do projeto Empowering a Billion Women by 2020, e foi através de uma conversa com ela - que estava no Estado à convite do Consulado dos EUA em Porto Alegre e queria muito conhecer uma startup 100% feminina - que surgiu o insight.  

Já passamos por Rio de Janeiro, Salvador, Brasília e Belo Horizonte.  Nós nos diferenciamos por sermos mulheres totalmente reais, como nossas noivas. Em um mundo tão imagético e cheio de filtros, de redes sociais que mostram vidas aparentemente perfeitas,  criamos um universo acolhedor, que a trata com respeito e proximidade. 

Como ganhar essa consumidora no e-commerce e nas redes sociais? 

Natália   Fotos reais de produtos, linguagem próxima, clara e acessível. Não ter respostas prontas e robotizadas, estar aberto ao diálogo, ouvir e entender o que a noiva busca. Além disso, usar depoimentos das próprias clientes falando da experiência. 

Outro fator que chama atenção no Amor é Simples é no trabalho de empoderamento que vocês fazem com as costureiras, em um momento eu se fala muito em consumo sustentável e em conhecer o ciclo de produção daquele determinado produto. De que forma o negócio podefazer a diferença?

Laís   O mercado da moda em geral invisibiliza as costureiras e coloca todo o glamour em cima do estilista. Porém, sem as costureiras, nenhum de nós estaria usando roupas.

Nós tentamos mostrar para as clientes que ao escolherem O Amor é Simples que elas também estão ajudando a empoderar financeiramente as mulheres brasileiras que costuram seus vestidos.

E na hora de crescer, o que é fundamental avaliar para expandir?

Natália   Crescer rápido pode trazer um crescimento desordenado. É necessário ter o time certo para crescer de modo sustentável.

Nós começamos a empresa no quarto de casa. Hoje já temos funcionárias, que foram escolhidas a dedo por estarem alinhadas com a nossa proposta e com os desafios da nossa marca. 


QUEM É

O Amor é Simples O e-commerce especializados em vestidos de noiva simples foi ao ar em 2014. A marca não para de crescer e já atende a 1,4 mil noivas em todo Brasil. No último ano, o faturamento da empresa cresceu 300%. 


PARA AGREGAR VALOR AO SEU NEGÓCIO

Seja 100% verdadeiro “Criamos a marca porque sentimos na pele as dores quando fomos noivas”, destaca a empresária Laís Ribeiro. Enxergue a demanda em cima de uma necessidade real por aquele produto ou serviço e a partir daí identifique uma oportunidade de negócio.

Cadeia produtiva É importante entender o seu consumidor, que está cada vez mais consciente e interessado em entender de onde vem aquele produto que ele está comprando. “Não faz sentido para nós - e para a geração como a nossa - criar uma empresa que não seja justa, transparente”, pontua a empresária Natália Pegoraro. 

Conteúdo Para as criadoras do O Amor é Simples, a estratégia é buscar uma identificação com as noivas. “Colocamos tudo aquilo que acreditamos no conteúdo. As noivas se identificam e nosso trabalho na venda é mais fácil e prazeroso”, afirma Laís.

Crescimento É preciso estar preparado para delegar funções, mas com treinamento, para que a essência da empresa não se perca.”Nos preocupamos muito com isso, principalmente em relação ao atendimento e ao controle da produção”, diz Natália. 

Presença Online As redes sociais têm um poder muito forte, como acrescenta Laís: “quanto mais atendemos bem nossas clientes e superamos as expectativas delas, mais elas interagem e nos recomendam para outras noivas. São as nossas noivas que endossam nosso produto”. 
 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas