No processo de reconstrução da reputação, Odebrecht aposta na Bahia e alcança resultado positivo

farol econômico
02.07.2018, 04:59:00

No processo de reconstrução da reputação, Odebrecht aposta na Bahia e alcança resultado positivo

Por Donaldson Gomes

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Começando em casa...
A Odebrecht fez uma opção na hora de iniciar o processo de reconstrução da sua reputação após o turbilhão da Lava Jato: começar pela Bahia. Nascida e criada por aqui, a escolha se deu pela crença de que por aqui a empresa tem muito de concreto para mostrar. Literalmente. Foram mais de 800 obras, desde 1944. Mais de um ano após o início do trabalho, os números mostram que a escolha foi acertada. A reputação da empresa, medida pelo respeitado Reputation Institute Global Database, praticamente dobrou no decorrer de 2017, saindo de 16 pontos no início do ano para 29,2 pontos no final. Além disso, o resultado supera em quase 10 pontos a média nacional. O Reputation é uma instituição global, que mensura os índices das maiores companhias do mundo. Só aqui no Brasil, são pesquisados 28 setores. A empresa baiana está no indicador de construção e engenharia. 

Mostrando os frutos
O caso de reconstrução do Grupo Odebrecht foi tema da última reunião de diretoria da Associação Comercial da Bahia (ACB). A diretora de Conformidade da multinacional baiana, Olga Pontes, foi a palestrante do encontro. Olga falou sobre o momento atual do grupo que, após um pedido público de desculpas, e assumindo que cometeu erros, vem investindo na reconstrução dos seus valores. Segundo ela, “ao longo dos anos, a Odebrecht construiu um legado importante baseado em sua técnica. O objetivo agora é ser reconhecida para além da técnica, construindo também um legado de boas práticas e evolução moral”.  No dia 31 de julho, ela voltará a falar sobre o tema na posse da diretoria reeleita da Fecomércio-BA. 

Procuram-se ideias sustentáveis
A Ambev está lançando uma aceleradora de ideias para encontrar ideias que ajudem a resolver algumas das principais questões ambientais da atualidade. As propostas devem ajudar a solucionar questões relacionadas à emissão de carbono, agricultura sustentável, embalagem circular e água.  A melhor proposta será pilotada junto com a cervejaria e competirá internacionalmente com ideias de outros países na aceleradora global do grupo AB Inbev. O grande vencedor terá a chance de fechar um contrato com a multinacional e apresentar sua ideia a fundos globais de investimento de alto impacto. Os interessados já podem fazer o cadastro em www.aceleradoraambev.com.br e aguardar os comunicados sobre as próximas etapas do programa.

No horizonte

Quarentão. O Comitê de Fomento Industrial de Camaçari (Cofic) comemora, no próximo dia 5 de julho, os 40 anos do Polo. Na oportunidade, serão discutidos temas relacionados à competitividade do complexo, com a participação do ex-presidente do Banco Central Gustavo Loyola.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas