Nove empresas disputam a construção do novo Centro de Convenções

salvador
13.04.2018, 16:00:00
Atualizado: 13.04.2018, 21:50:42
Prefeito comentou a publicação do DOM (Foto: Marina Silva/CORREIO)

Nove empresas disputam a construção do novo Centro de Convenções

Expectativa da prefeitura é assinar a ordem de serviço nos próximos 15 dias

Nove empresas demonstraram interesse pela construção do novo Centro de Convenções de Salvador, que vai funcionar na área do antigo Aeroclube. A edição do Diário Oficial do Município (DOM) desta sexta-feira (13) informa que todos os sete consórcios e duas empresas que apresentaram propostas para a obra estão habilitados para fazer o serviço.

O objetivo da licitação é a contratação de empresa ou grupo especializado em engenharia para execução das obras de edificação e infraestrutura do Centro de Convenções municipal, incluídos os serviços de urbanização, macro e microdrenagem.

Estão concorrendo algumas organizações famosas como a Andrade Mendonça, OAS, MRM Construtora, e Axxo Construtora, entre outros.

Projeto do Centro de Convenções municipal (Foto: Divulgação/ PMS)

No momento, o consórcio Metro Engenharia está na frente da disputa. Durante o anúncio da festa que vai encerrar as comemorações ao aniversário da cidade, realizado na manhã desta sexta, no Palácio Tomé de Sousa, o prefeito ACM Neto disse que a ordem de serviço para a construção do novo equipamento pode ser assinada nos próximos 15 dias.

"A gente fica feliz de ter havido uma concorrência com nove empresas de todo o Brasil. Uma disputa que vai permitir que a prefeitura possa contratar essa obra com um bom desconto em relação ao preço que foi sugerido. Agora, é aguardar a comissão de licitação fazer o julgamento dos critérios técnicos e, a partir daí, definir a empresa vencedora do certame, preparar a contratação e a ordem de serviço. Não havendo maiores questionamentos, nós esperamos contratar essa obra e dar ordem de serviço nos próximos 15 dias", afirmou Neto.

Em outubro do ano passado, a prefeitura informou que o investimento previsto era de R$ 93 milhões na construção e que, além desse montante, a empresa que vai operar o espaço entrará com outros R$ 30 milhões para ser investidos em equipamentos.

O consórcio que está liderando a disputa é formado por Metro Engenharia e Consultoria LTDA, Construtora BSM LTDA, Qualy Engenharia LTDA, BMF Engenharia LTDA, Contraltec Engenharia LTDA.

A partir da publicação no DOM as empresas podem, agora, apresentar recurso. Caso não haja questionamentos, o resultado da licitação será divulgado no dia 24 de abril.

O espaço terá oito auditórios (Foto: Divulgação/ PMS)

Estrutura
Toda a estrutura do prédio será de concreto, sem nenhuma estrutura de aço aparente, para evitar os efeitos do salitre, além de um vidro autolimpante que pode ficar sem manutenção por até um ano.

Em formato de pomba, em homenagem à bandeira da cidade, o centro vai ter duas fachadas: uma de frente para o mar e a outra para a Avenida Octávio Mangabeira. Além disso, ele vai ser interligado com o Parque dos Ventos, cuja construção está em fase final.

O novo centro de convenções contará ainda com oito auditórios de 1.000m², 16 salões de 400m² e 30 salas de reuniões. Já o estacionamento será em área aberta, comportando mais de mil veículos.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas