Novembro Azul: a importância de se cuidar

artigo
07.11.2019, 16:30:00

Novembro Azul: a importância de se cuidar

No Brasil, um homem morre a cada 38 minutos de câncer de próstata, segundo os dados mais recentes do Instituto Nacional do Câncer

Você sabia que a campanha Novembro Azul teve início em 2003, na Austrália, com um grupo de amigos que deixaram o bigode crescer? O que era considerado fora de moda na época tinha como objetivo chamar a atenção exclusivamente para a saúde masculina. Desde então, no mês de novembro é realizada a conscientização mundial para prevenção de doenças masculinas, com enfoque na prevenção e no diagnóstico precoce do câncer de próstata.

A próstata é uma glândula que só o homem possui e localiza-se na parte baixa do abdômen, logo abaixo da bexiga e à frente do reto. Produz parte do sêmen, líquido espesso que contém os espermatozoides, liberados durante o ato sexual. O órgão envolve a porção inicial da uretra, tubo pelo qual a urina armazenada na bexiga é eliminada, por isso os primeiros sintomas do tumor são a dificuldade de urinar, frequência urinária alterada ou diminuição da força do jato da urina, dentre outros. Na fase inicial, por apresentar poucos sintomas, o câncer de próstata pode evoluir e, quando o homem procura atendimento por apresentar os sinais e os sintomas já estão em fase avançada, a cura é dificultada. Na fase avançada, os sintomas são: dor óssea; dores ao urinar; vontade de urinar com frequência, e presença de sangue na urina e/ou no sêmen.

Os homens que possuem histórico familiar de câncer de próstata (pai, irmão e tio), devem se preocupar com esse fator de risco. Os homens negros têm maiores propensões de desenvolver a doença, e a obesidade também é um fator de risco a ser considerado.

Os tumores de próstata podem crescer de forma rápida, espalhando-se para outros órgãos e podendo levar à morte. Contudo, a grande maioria aumenta de forma tão lenta, sem chamar a atenção, um dos fatores que faz com que muitos homens negligenciem sua saúde. Com a falta de sinais e sintomas, a tendência é que eles não busquem atendimento, prejudicando o tratamento e a sobrevida. Por essa razão é importante fazer exames anuais de próstata.

A doença poderá não apresentar nenhum sintoma em sua fase inicial, porém, quando manifestados, os mais comuns são: dificuldade de urinar, diminuição do jato de urina, necessidade de urinar mais vezes durante o dia ou à noite. Na fase mais avançada, o homem poderá ter dores nos ossos, sintomas urinários, e até mesmo infecção generalizada ou insuficiência renal.

A identificação da doença pode ser feita pelo exame de toque retal e de sangue, em que é avaliada a dosagem do PSA, o chamado Antígeno Prostático Específico.

No Brasil, um homem morre a cada 38 minutos devido ao câncer de próstata, segundo os dados mais recentes do Instituto Nacional do Câncer (INCA). A enfermidade é considerada um câncer da terceira idade, já que cerca de três quartos dos casos no mundo ocorrem a partir dos 65 anos. O INCA estima que para cada ano do biênio 2018/2019 sejam diagnosticados 68.220 novos casos de câncer de próstata no Brasil. É a segunda principal causa de morte por câncer em homens.

Homens a partir dos 50 anos devem procurar um serviço de saúde para realizar exames de rotina. O toque retal é o teste mais utilizado, apesar de suas limitações: somente a porção posterior e lateral da próstata pode ser palpada. É recomendável fazer o exame PSA, que pode identificar o aumento de uma proteína produzida pela próstata, o que seria um indício da doença. Para um diagnóstico preciso, é necessário analisar parte do tecido da glândula, obtida pela biópsia da próstata.

Caso a doença seja comprovada, o médico pode indicar radioterapia, cirurgia ou até tratamento hormonal. Para doença metastática (quando o tumor original já se espalhou para outras partes do corpo), o tratamento escolhido é a terapia hormonal. A escolha do tratamento mais adequado deve ser individualizada e definida após médico e paciente discutirem os riscos e benefícios.

Ivana Maria Saes Busato é coordenadora do Curso de Gestão Hospitalar do Centro Universitário Internacional Uninter; e Cristiano Caveião é coordenador do Curso Superior de Tecnologia em Gerontologia – Cuidado ao Idoso do Centro Universitário Internacional Uninter.

Opiniões e conceitos expressos nos artigos são de responsabilidade dos autores


Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/medo-de-ter-contato-novamente-diz-professora-intoxicada-por-oleo-em-itapua/
Tailane diz que também abrirá mão de caminhadas na areia da praia
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/corpo-da-modelo-que-caiu-de-jet-ski-em-barragem-na-bahia-e-encontrado/
Natural de Jacobina, jovem havia desaparecido em Ponto Novo no último sábado 
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/projeto-comprova-faz-aulao-sobre-como-verificar-conteudos-falsos-nas-redes-assista/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/modelo-de-18-anos-desaparece-apos-cair-de-jet-ski-em-barragem-na-bahia/
Buscas continuam em Ponto Novo; jovem é natural de Jacobina
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/astros-das-series-la-casa-de-papel-e-esquadrao-6-vem-ao-brasil/
Netflix confirmou presença dos artistas em paineis na CCXP 2019, no dia 8 de dezembro em São Paulo
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/descarte-de-500-kg-de-petroleo-cru-em-area-ambiental-de-marau-e-investigado/
Prefeitura nega responsabilidade e diz que investiga culpados
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/gilberto-grava-video-com-pedido-de-desculpas-a-torcida-do-bahia/
Atacante causou polêmica após derrota por 3x1 para o Flamengo; veja aqui
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/mp-denuncia-policiais-por-abuso-contra-cliente-agredido-na-caixa/
Militares deram 'mata-leão' no empresário Crispim Terral na frente da filha de 15 anos
Ler Mais