Novo Peugeot 208 Griffe: o hatch vale R$ 95 mil?

brasil
21.10.2020, 11:10:00
Completamente renovado, o Peugeot 208 custa entre R$ 74.990 e R$ 94.990. O motor é 1.6 aspirado e o câmbio é automático de seis velocidades (Foto: Antônio Meira Jr./CORREIO)

Novo Peugeot 208 Griffe: o hatch vale R$ 95 mil?

Jornalista especializado avalia o hatch e comenta, em vídeo, seus pontos positivos e negativos

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A Peugeot deixou de produzir o 208 no Brasil e agora importa o modelo da Argentina, que chegou recentemente às concessionárias recheado de novidades. A versão Griffe, como a que rodamos, conta com alerta de colisão com frenagem automática de emergência, assistente de manutenção de faixa de rodagem, leitor de placas, farol alto automático e câmera traseira 180°.

Assista ao vídeo com a análise do novo Peugeot 208

Com desenho completamente renovado, essa nova geração manteve o motor do carro antigo. É um propulsor 1.6 de 16 válvulas flex, que quando abastecido com gasolina entrega 115 cv de potência a 5.750 rpm e torque de 15,4 kgfm a 4 mil rpm. Já com etanol, a potência é de 118 cv a 5.750 rpm e o torque é de 15,47 kgfm a 4.750 rpm. Esse motor é associado a transmissão automática de seis velocidades.

O porta-malas do 208 encolheu e tem capacidade para 265 litros
O porta-malas do 208 encolheu e tem capacidade para 265 litros
O modelo vendido no Brasil é importado da Argentina
O modelo vendido no Brasil é importado da Argentina
O design é um dos pontos fortes da nova geração
O design é um dos pontos fortes da nova geração
O teto solar é de série nessa versão
O teto solar é de série nessa versão (Fotos de Antônio Meira Jr./CORREIO)

A opção mais barata custa R$ 74.990 e o veículo que rodamos sai por R$ 94.990. Para levar o hatch nessa cor azul do carro das fotos, é preciso desembolsar mais R$ 1.890.

Em baixa
Há dez anos a Peugeot vivia uns dos seus melhores momentos no mercado brasileiro. Seu principal produto na época, o 207 teve 39.845 unidades emplacadas no país em 2010. Três anos depois lançou no país o 208, mas ele não alcançou o mesmo sucesso. Seu melhor ano foi em 2014, com 23.520 licenciamentos, volume superior ao que a marca conseguiu com todos os seus produtos durante todo o ano passado: 21.612 unidades.

A rede de concessionárias também encolheu e restam apenas duas lojas na Bahia, uma em Feira de Santana e outra em Salvador. Essa situação limita a venda e o amparo ao consumidor, tanto em situações de emergência e mesmo para realizar a manutenção programada. Ou seja, em um estado com as dimensões da Bahia, que tem basicamente o mesmo território da França, é preciso mais revendedores.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas