Número de vacinados contra a covid chega a 32,3 milhões; 15,2% da população

coronavírus
03.05.2021, 22:53:07
Atualizado: 03.05.2021, 22:56:43
(Arquivo Correio)

Número de vacinados contra a covid chega a 32,3 milhões; 15,2% da população

Somando as vacinas de primeira e segunda dose aplicadas, o Brasil administrou 849.878 doses nesta segunda

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O número de pessoas vacinadas com ao menos uma dose contra a covid-19 no Brasil chegou nesta segunda-feira, 3, a 32.316 507, o equivalente a 15,26% da população total. Nas últimas 24 horas, 440.826 pessoas receberam a primeira dose da vacina, de acordo com dados reunidos pelo consórcio de veículos de imprensa junto a secretarias de 26 Estados.

Entre os mais de 32 milhões de vacinados, 16.279.037 milhões receberam a segunda dose, o que representa 7,69% da população com a imunização completa contra o novo coronavírus. Nas últimas 24 horas, 409.052 pessoas receberam essa dose de reforço. Somando as vacinas de primeira e segunda dose aplicadas, o Brasil administrou 849.878 doses nesta segunda-feira.

Em termos proporcionais, o Rio Grande do Sul é o Estado que mais vacinou sua população até aqui: 19,92% dos habitantes receberam ao menos a primeira dose. A porcentagem mais baixa é encontrada no Amapá, onde 10,37% receberam a vacina. Em números absolutos, o maior número de vacinados com a primeira dose está em São Paulo (7,66 milhões), seguido por Minas Gerais (3,38 milhões) e Bahia (2,4 milhões).

O Estadão mostrou nesta segunda-feira que ao menos sete capitais brasileiras estão com a aplicação da segunda dose da Coronavac atrasada após mudança no cronograma de entrega do imunizante. Em parte delas, a oferta do reforço está totalmente suspensa. Em outras, foi preciso restabelecer a ordem de prioridades da imunização, escalonando os grupos por idade ou ordem alfabética. Pelo menos 164 mil pessoas foram afetadas pela demora nos repasses.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas