O Dilema das Redes

tecnoporto
17.09.2020, 06:00:00

O Dilema das Redes


Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O documentário disponível na Netflix está deixando muita gente de cabelo em pé. Afinal, as redes sociais vieram para ajudar ou para acabar de vez com a privacidade? No documentário, estão relatos de ex-executivos de companhias como Facebook, Google, Twitter e YouTube sobre como as redes sociais utilizam dados de usuários para criar um sistema de manipulação e lucro para as empresas. Uma pesquisa feita pelo Kaspersky Lab mostra que, em se tratando de Brasil, perder a privacidade não é lá tão importante para os usuários, desde que isso traga alguma “vantagem”.

De acordo com o levantamento, 80% dos brasileiros aceitariam expor seus perfis em redes sociais para encontrar amigos de longa data. Já 70% o fariam sem problemas se o propósito for obter descontos em compras on-line. A maioria também diz não se importar com a devassa à sua privacidade desde que, em troca, ganhe experiências exclusivas (65%), garanta um bom imóvel para alugar (55%), tenha um monitoramento de segurança em viagens (50%) ou no cartão de crédito (44%), ou ainda obtenha um visto para outro país (49%). Mais de um terço (37%) estaria satisfeito caso um governo rastreasse atividades nas mídias sociais para manter os cidadãos seguros. Se quiser saber mais sobre a pesquisa que também foi aplicada em outros países acesse o link Créditos sociais e segurança: adotando o mundo das avaliações.

Discutindo cybersegurança

Nessa linha de tentar colocar na cabeça dos brasileiros a real necessidade da proteção dos dados, um dos principais eventos no mundo sobre segurança na internet, o Cyber Security Summit Brasil 2020 será online e gratuito. O evento acontece no próximo dia 29 e contará com presenças como a do brasileiro Sandro Süffert, CEO da Apura Cybersecurity Intelligence, e que atua a mais de 20 anos na área.

Para ele, o tema “cibersegurança” precisa ser entendido como algo interessante e envolvente para toda a sociedade e eventos assim ajudam nesse aumento da compreensão de como se proteger e evitar ameaças e crimes na internet. Sandro complementa dizendo que as ameaças e os crimes na internet prejudicam governos, empresas e organizações em geral, mas atingem igualmente os cidadãos e arremata: “Além de marco regulatório e de investimentos, por parte das organizações, em soluções, é fundamental o letramento digital, uma ‘cibereducação’. E o Cyber Security Summit Brasil, desta vez on-line, gratuito, ao alcance de todos, contribui decisivamente com esse processo”. Se quiser saber mais e fazer a sua inscrição acesse www.cybersecuritysummit.com.br.

O Legado de Hogwarts

Para os amantes de games RPG e que curtem as aventuras do mundo das bruxarias de Hogwarts, a Warner lança no ano que vem Hogwarts Legacy (O Legado de Hogwarts), um jogo de ação em mundo aberto ambientado no mundo bruxo dos anos 1800. Nele, o jogador vira aluno da famosa escola onde Harry Potter estudou e, por se tratar de um jogo RPG, as escolhas de cada jogador levam a aventuras distintas para se tornarem as bruxas ou bruxos que escolherem ser desenvolvendo habilidades, dominando diferentes e poderosos feitiços e selecionando companheiros que os ajudarão a enfrentar inimigos mortais em missões e situações que apresentarão escolhas difíceis que irão determinar no que eles acreditam. Se quiser dar uma olhada em como o jogo está ficando, clique https://bit.ly/32yDVjE. Hogwarts Legacy chega em 2021 para PlayStation5, PlayStation4, PlayStation®4 Pro, Xbox Series X, Xbox Series S, Xbox One e PC.

Bola fora do Yahoo

Literalmente, uma bola fora foi um comunicado avisando do acesso a vídeos trazendo conteúdos como os jogos da NFL. Depois da mensagem que fez brilhar os olhos de usuários da tradicional plataforma de e-mails, veio o balde de água fria. O serviço é só para os Estados Unidos. Para o Brasil? Além do e-mail de desculpas diga-se de passagem, totalmente em inglês, nenhuma palavra sobre a possibilidade de acesso a mais esse canal de streaming.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas