O que é Open Banking e como isso pode favorecer o consumidor?

tira-dúvidas finanças
06.12.2021, 05:00:00

O que é Open Banking e como isso pode favorecer o consumidor?

O que é Open Banking e como isso pode favorecer o consumidor? Alberto Santos

Olá, Alberto. O Open Banking é um sistema financeiro aberto, que possibilita o acesso às suas informações bancárias por outras instituições e não apenas a que possui relacionamento bancário. O objetivo desse novo sistema é aumentar a competitividade bancária, uma vez que outra instituição terá acesso às suas movimentações, podendo avaliar seu histórico e oferecer serviços financeiros com taxas mais competitivas. É importante destacar que esse acesso por outras instituições só ocorrerá se for autorizado pelo titular da conta, não há previsão para liberar essas informações sem a prévia autorização. Portanto, avalie com calma seus objetivos e faça as liberações que forem convenientes. Essa novidade irá gerar novas oportunidades de negócios e inovação, principalmente, em Educação Financeira, melhorando a informação para que as pessoas possam conhecer mais sobre o sistema financeiro e tomar decisões mais assertivas. Pensando diretamente no benefício para o consumidor, posso dizer que são as oportunidades de ter acesso a crédito com taxas mais competitivas, caso tenha um histórico favorável a bons padrões de risco. O importante é ter cuidado no momento de liberar esse acesso.


Qual melhor estratégia para facilitar a negociação do reajuste do aluguel com o proprietário do imóvel? Anônimo

Olá, Anônimo. O reajuste dos aluguéis de imóveis tem se tornado um grande desafio tanto para o dono do imóvel, quando para o inquilino. É desafiador encontrar uma solução adequada para as duas partes, considerando as diversas mudanças que temos enfrentado com essa economia instável e, sobretudo, com os índices de inflação disparando. A Inflação oficial, que é o IPCA já ultrapassou o teto da meta há muito tempo. A média passa dos dois dígitos, o que tem sido sentido amplamente em todos os segmentos da economia. O índice que corrige os aluguéis, geralmente é o IGP-M - Índice Geral De Preços Do Mercado, que em outubro de 2021 foi de 0,64%, com 21,64% no acumulado dos últimos 12 meses. É um número bem expressivo, principalmente, quando comparamos com 2019, quando tínhamos um IGP-M a 7,3% no acumulado. Por essa razão, o preço do aluguel está subindo e o momento do reajuste se torna tenso para as duas partes. Sabendo disso, tente uma negociação em que o proprietário entenda que todos os itens da cesta de produtos e serviços subiram de preço e que um reajuste acima das condições financeiras da família, poderá tornar o compromisso mensal do aluguel mais pesado do que já é, e isso não será bom para nenhuma das partes. Utilize o argumento de que a conservação e preservação do patrimônio são itens de grande preocupação e que você se empenha para manter tudo sempre em ordem. Reforce o fato de ser pontual com o pagamento. Isso é um fator importante, dado o elevado índice de endividamento, e se for o caso, utilize o tempo que tem no imóvel como fator positivo, consolidando a relação entre inquilino e proprietário. Tente um reajuste que fique mais coerente com suas condições que possa  atender as duas necessidades: a sua de ter o menor reajuste possível e a do proprietário de recuperar parte da perda com a inflação.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas