O que fazer para aumentar a imunidade? Especialista dá dicas práticas e econômicas

bahia
27.04.2021, 20:35:00
Atualizado: 27.04.2021, 20:35:07
(Foto: Reprodução)

O que fazer para aumentar a imunidade? Especialista dá dicas práticas e econômicas

Marcelo Almeida foi entrevistado de Jorge Gauthier no programa Saúde e Bem Estar

Se precaver é essencial em tempos de pandemia. E uma das formas básicas para melhorar a imunidade é através da alimentação. O médico generalista e intensivista, Marcelo Almeida, declara categoricamente que “é preciso tratar do corpo como um todo.” Ele foi o convidado do programa Saúde e Bem Estar, do CORREIO, comandado pelo jornalista Jorge Gauthier, desta terça-feira (27).

REVEJA O PROGRAMA

Marcelo pontua a importância de uma atenção maior ao funcionamento do intestino. De acordo com ele, o trato intestinal é responsável por 75% da resposta imunológica. “Intestino funciona como uma barreira alfandegária", compara o profissional. Ele explica que, sem um cuidado atento ao intestino, a defesa do corpo fica comprometida. Para auxiliar essa precaução, Marcelo sugere que menos estresse, sono regulado e atividade física moderada também estimulam o sistema imunológico.

Ao falar sobre atividade física e alimentação, Marcelo Almeida enfatiza que é preciso moderar os processos. “O mais importante é ter equilíbrio”, reforça. O médico usa esse paralelo para explicar a atenção necessária às formas saudáveis de emagrecer na pandemia. O primeiro ponto que o profissional de saúde toca é sobre a diferença entre perda de peso e emagrecimento. De acordo com Marcelo, essa divergência está no percentual de gordura. “Uma pessoa que, na balança, é leve, pode ser obesa”, completa.

No entanto, o médico acrescenta que “o extremo não é saudável.” Marcelo conta que a melhor estratégia para ter um emagrecimento saudável é com um treino equilibrado e uma dieta com déficit calórico. Ele também lembra que é necessário um suporte profissional para que a pessoa passe por esse processo de forma correta - seja com a dieta, questões hormonais e a atividade física.

O médico explica que o vírus do covid-19 usa o tecido da gordura para replicação viral. Portanto, o paciente obeso tem mais chances de ter um caso grave. “O covid é um grito do universo para que a gente tenha um estilo de vida saudável”, declara Marcelo. Por isso, ele reforça que atividade física e alimentação são os principais aliados.

Quando perguntado sobre os alimentos que ajudam na imunidade, ele cita própolis, inhame, maçã, água de coco, ovo, laranja, limão, coração de frango, fígado, semente de abóbora, água e fibras como alguns exemplos. “Quanto mais colorido o prato, melhor”, afirma Marcelo. Ele completa dizendo que é preciso fazer o básico para gerar uma mudança positiva. “Descascar mais do que ‘desenlatar’”, conclui o médico com o conselho.

O Saúde & Bem-Estar é uma realização do Correio com o patrocínio da CF Refrigeração, Jotagê Engenharia e Hospital Santa Izabel e o apoio da AJL Locadora.

*com supervisão do chefe de reportagem Jorge Gauthier

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas