O risco e a chance de Carlos Amadeu

herbem gramacho
08.08.2019, 05:01:00
Atualizado: 08.08.2019, 11:39:23

O risco e a chance de Carlos Amadeu

O ano era 2004 e Carlos Amadeu treinava o time de juniores do Bahia. Na época, aos 39 anos, o técnico comandava o trio formado por Ancelmo, Jajá e Neto Potiguar, que tinha arrebentado na campanha do título do Campeonato Baiano sub-20 e começava a servir ao elenco profissional tricolor. Artilheiro da competição, Neto Potiguar fez sucesso também na Série B daquele ano, e os demais, apesar do talento acima da média, quase não tiveram chance no time de adultos. 

O Bahia se adaptava à realidade de estar fora da Série A que, como se saberia depois, duraria sete anos. Rebaixado no final de 2003, o clube voltava a olhar com carinho para suas divisões de base - após o hiato de uma década em que viu o Vitória se tornar referência no assunto. Era uma necessidade.

Amadeu se destacava internamente. De seus times bem estruturados saíam títulos e jogadores promissores. Nas vacas magras pós-rebaixamento, o nome dele surgia naturalmente como primeiro da lista se um dia o clube apostasse em uma solução interna e barata. Já havia sido promovido do juvenil para o júnior e depois para auxiliar técnico do profissional. Mas a chance no cargo mais desejado só apareceu como interino, na estreia da Série B 2005 – seria dada a Charles no ápice da crise, em 2006.

A história o levaria de volta ao Vitória, onde o ex-jogador iniciou a carreira como treinador na base, em 1991, no início do primeiro mandato de Paulo Carneiro. E Amadeu repetiu o ciclo: revelador de talentos, campeão baiano de júnior e, de quebra, campeão da Copa do Brasil sub-20 na primeira edição do torneio, em 2012. 

No Leão, Amadeu se preparava novamente para a oportunidade como técnico de equipe profissional, que teimava em não aparecer. Queria se lançar no mercado, contratou até uma assessoria para manter seu nome em evidência, mas ser expoente - àquela altura nacional - na base ainda não era suficiente para tal. Foi treinador interino em 2014, em 2015, porém não casava seu momento com o que os dirigentes decidiriam bancar a aposta. E veio o convite para a seleção brasileira sub-17. De novo na base. Ele aceitou. O ano já era 2015. E ainda esperava.

A oportunidade, enfim, vem agora, em agosto de 2019, no ápice da crise rubro-negra. Na temporada em que o clube se tornou uma máquina de moer treinadores a cada dois ou três meses. Após eliminações na primeira fase do Campeonato Baiano e da Copa do Brasil.  Com o time iniciando a rodada na penúltima posição da Série B e entrando em campo sábado como lanterna, devido ao triunfo do América-MG sobre o Londrina na terça-feira. Com atrasos salariais. Com todos os riscos que o contexto escancara, ainda mais para um técnico que, apesar da longa trajetória, é também um iniciante. No entanto, esta é a chance, não podia deixar passar. O desafio é imenso, mas proporcional ao risco é a oportunidade.

Desejo sucesso e vida longa no futebol profissional a Carlos Amadeu, que terá - na melhor das hipóteses - quatro meses para alcançar o objetivo do Vitória e, consequentemente, não acabar o ano moído e visto externamente como um treinador apenas de divisões de base. Amadeu, a sua hora chegou; desfrute-a. Afinal, você se prepara para isso há muito tempo.
 


Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/digital-influencer-usa-instagram-para-denunciar-namorado-por-agressoes/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/mesmo-com-prova-mantida-candidatos-temem-cancelamento-de-concurso-da-pm/
Professores propõem que os concurseiros não se deixem abater e continuem focados nas provas
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/poliana-ex-esposa-de-victor-chaves-vive-reclusa-apos-separacao/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/atores-da-televisa-morrem-ao-cair-de-ponte-durante-ensaio-para-serie/
Vítimas faziam parte de elenco da série ‘Sin Miedo a la Verdad’
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/blecaute-em-morro-de-sao-paulo-deixa-turista-sem-banho-e-gera-prejuizo-no-comercio/
Balneário ficou 20 horas sem luz; concessionária cita 'defeito em equipamento'
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/o-que-e-uma-feijoada-inorganica/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/martnalia-volta-ao-tca-com-show-em-homenagem-a-vinicius-de-moraes/
Apresentação que aconteceria na Concha nesta sexta (17) foi transferida para a Sala Principal
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/bastidores-confira-historias-curiosas-que-os-reporteres-viveram-na-cobertura-do-bonfim/