'O torcedor do Vitória não merece uma apresentação sem alma. Isso fere', diz Gallo

e.c. vitória
20.07.2017, 13:24:00
Atualizado: 20.07.2017, 16:15:20

'O torcedor do Vitória não merece uma apresentação sem alma. Isso fere', diz Gallo

Técnico rubro-negro lembra que nunca caiu para a segunda divisão e promete reação: “nós vamos sair dessa, principalmente quem quiser bastante”

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Alexandre Gallo cobra uma postura diferente do time do Vitória (Foto: Maurícia da Matta/EC Vitória)

A cada nova derrota do Vitória – já são três seguidas -, o técnico Alexandre Gallo tem o desafio de explicar o acontecido e apontar soluções para o rubro-negro sair da vice-lanterna da Série A. Na noite de quarta (19), após perder de 3x1 para o Grêmio no Barradão, o treinador se mostrou solidário com a dor do torcedor, que vaiou o time, e garantiu que o Leão vai reagir no campeonato.

“Nós não estamos parados. Sabemos que temos dificuldades e que essas dificuldades nós temos que equacionar o mais rápido possível. Sabe por quê? Porque o Vitória é uma equipe grande e não pode estar na posição que está. E eu vou lutar até o final, vou lutar muito. Eu nunca passei por uma situação dessa de ir para a segunda divisão com equipe nenhuma. O torcedor do Vitória não merece o que aconteceu hoje (ontem). Uma apresentação que eu diria um pouquinho sem alma. Isso fere”, analisou Gallo, num momento em que elevou o tom de voz durante a entrevista coletiva.

“Não gostei da postura da equipe, reativa e não proativa. Quando a gente joga dentro de casa tem que assumir a responsabilidade de jogar diante do nosso torcedor, no nosso campo. Não foi uma apresentação boa. Tecnicamente foi muito abaixo do que a gente esperava. Nós não vencemos porque o Grêmio jogou melhor e se apresentou melhor o tempo todo”, comentou.

O treinador elencou as dificuldades encontradas em meio aos desfalques por lesão e à reformulação do elenco com o Campeonato Brasileiro em andamento e reconheceu também que está difícil mudar o panorama atual. “Nós colocamos em campo o que nós temos de melhor. Treinamos taticamente para defender melhor do que fizemos contra o Palmeiras e não conseguimos. Tecnicamente nós enfrentamos uma equipe que é melhor que a nossa. Nós estamos tentando melhorar. Pra isso demanda-se tempo e trabalho, treinamento, que nós não tivemos. As duas semanas que nós tivemos de treinamento foi a véspera do jogo do Bahia e a véspera do Atlético Goianiense, de resto eu nunca mais tive tempo para trabalhar”, analisou. Nos dois jogos citados, o Leão empatou o Ba-Vi jogando bem e ganhou fora de casa do lanterna da competição.

Lateral-direito Caíque Sá agradou o treinador, apesar da má exibição coletiva (Foto: Maurícia da Matta/EC Vitória)

Por fim, Gallo chamou a responsabilidade junto com o elenco. “Nós vamos sair dessa. De uma maneira ou de outra, nós vamos sair dessa. E principalmente quem quiser bastante, que é uma coisa que eu e Pet lutamos a nossa carreira toda, querendo muito. Ele como um craque, e eu como um jogador comum. Mas eu sempre quis muito”, lembra o ex-volante. “Nós vamos trabalhar muito, rever alguns conceitos, algumas situações. E eu tenho certeza que essa luta nós vamos mostrar para o torcedor nos próximos jogos”.

A cúpula rubro-negra se reuniu após a derrota para o Grêmio, que foi acompanhada do pedido de licença do presidente Ivã de Almeida, e decidiu manter Gallo no cargo. O time volta a jogar sábado (22), às 16h, contra a Chapecoense, de novo no Barradão.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas