Oratória com propósito 

kiko kislansky
18.02.2020, 05:00:00

Oratória com propósito 


Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Atribui-se a Martin Luther King uma frase de valor inquestionável: “O que me preocupa não é o grito dos maus, mas o silêncio dos bons”. Acredito profundamente que, aqueles que tem uma mensagem importante a ser levada para o mundo, precisam utilizar a ferramenta da comunicação para dissemina-la com alma e intensidade. Afinal, a sua mensagem pode fazer a diferença no mundo. Este capítulo é um convite a olhar para dentro e compreender a diferença que você quer fazer no mundo através da sua mensagem e acima de tudo, acreditar que você pode começar a fazer isso agora mesmo. 

Os dois vetores da Oratória com Propósito

Perceba que a maioria das escolas de oratória ensinam técnicas e dicas poderosas sobre como falar melhor, mas acabam deixando de lado outro vetor que é essencial: o propósito da sua fala. Ou seja, geralmente aprendemos sobre a “ação”, mas nos desconectamos da “intenção” por trás da nossa comunicação. Acredito que uma comunicação sem propósito não tem alma e, por isso, é vazia, superficial e insignificante. Precisamos reconhecer nosso propósito e perceber que nossas falas devem manifesta-lo para o mundo e impactar positivamente pessoas ao nosso redor.

A partir dessa conclusão, podemos observar o seguinte esquema:

A partir desse esquema, concluímos que a oratória com propósito se dá a partir do equilíbrio dinâmico entre a técnica eficiente (vetor da ação) e a intensidade de alma (vetor da intenção). Vamos analisar cada um dos vetores separadamente:

Vetor da Ação: aqui está a técnica, as ferramentas, a parte mais pragmática e objetiva.

Exemplos: segurar corretamente o microfone, manter a postura ereta, sorrir, olhar nos olhos, chamar as pessoas pelo nome, se movimentar no palco, não deixar as mãos nos bolsos, etc.

Vetor da Intenção: aqui está o seu desejo de transformação, o legado que você quer ajudar a construir a partir da sua comunicação, a diferença que você quer fazer na vida dos receptores da sua mensagem.

Exemplos: ajudar as pessoas a despertarem para o seu propósito, fomentar o autoconhecimento, provocar reflexões e insights, melhorar relacionamentos

Quais dos dois vetores são mais importantes? Seria como responder se a razão ou emoção é mais importante. Os dois tem um papel fundamental para o nosso desenvolvimento. Da mesma forma, os dois vetores apresentados são essenciais e se complementam. 

Caso tenhamos alta intensidade no vetor de ação e pouca intensidade no vetor de intenção, podemos nos tornar robóticos e mecânicos. Afinal, uma técnica muito apurada sem uma causa genuína se torna absolutamente vazia.

Oratória com Propósito = Ação Eficiente X Intenção Nobre

O Golden Circle aplicado à oratória

Para complementar, gostaria de apresentar um conceito extraordinário, desenvolvido pelo mestre Simon Sinek. O conceito é muito profundo, mas ao mesmo tempo muito simples, e é chamado de Golden Circle (ou círculo dourado, em português).

Gostaria de finalizar este nosso encontro com uma frase que me encanta, de Raplh Waldon Edson: “Suas atitudes falam tão alto, que eu nem consigo ouvir o que você diz.” Portanto, convido você a acreditar que as palavras convencem, mas o exemplo arrasta. Permita que as suas ações sejam manifestações do seu desejo de transformação e que as suas palavras sejam absolutamente congruentes com a sua atitude e comportamento. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas