'Orem por mim', diz médica que está internada após ser picada por cobra em MT

coronavírus
06.09.2020, 14:19:55
Atualizado: 06.09.2020, 14:32:32
(Reprodução/Instagram)

'Orem por mim', diz médica que está internada após ser picada por cobra em MT

Dieynne Saugo está internada há uma semana em estado grave e descobriu que está com covid-19; ela foi transferida de Cuiabá para São Paulo

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A médica Dieynne Saugo, de 33 anos, conhecida como “Dra. Fit”, continua internada após uma semana de ter sido picada por uma cobra da espécie jararaca quando tomava banho em uma cachoeira de Nobres, a 151 km de Cuiabá. Ela usou as suas redes sociais neste sábado (5) para pedir orações.

O incidente aconteceu no dia 30 de agosto. Na noite de quinta (3), Dieynne foi transferida de avião para o Hospital Albert Einstein, em São Paulo.

Segundo a família, Dieynne pediu para que a enfermeira fizesse uma ligação aos seus familiares nesse sábado (5). Durante a chamada de vídeo, ela escreveu 'orem por mim, amo vocês' em um papel e pediu para a família divulgar a mensagem para todos que torcem pela sua recuperação.

Médica picada por cobra pediu orações. Clique para ampliar
Médica picada por cobra pediu orações. Clique para ampliar (Instagram/Reprodução)

"Ela deu vários sorrisos, ciente de que essa tempestade está prestes a terminar. Quem conhece ou segue a Dy sabe a vontade que ela tem de viver. E, saibam, ela esta lutando e muito. Sou prova viva da luta dela", disse a irmã, Nathalia Saugo, no Instagram.

Na última sexta (4), Nathalia afirmou que a médica testou positivo para a covid-19. “Ontem, foi feito um teste de Covid, logo quando chegou ao hospital. Para nossa infelicidade, o teste deu positivo”, disse.

Segundo Nathalia, a irmã passou por uma cirurgia, que acabou bem. “A cirurgia foi feita. Teve um sangramento no braço, mas, logo depois, [ela] foi estabilizada com medicamentos, graças a Deus”, afirmou, em entrevista ao G1.

Médica picada por cobra em Mato Grosso foi transferida para São Paulo
(Foto: Reprodução/Instagram)

Antes de ser levada para São Paulo, Dieynne estava na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), do Hospital Jardim Cuiabá.

A família decidiu transferi-la para São Paulo, de acordo com o G1, porque o hospital em Cuiabá estava lotado por causa da pandemia do coronavírus, e os médicos especialistas estavam sobrecarregados.

Durante a semana, na unidade em Cuiabá, ela passou por transfusão de sangue. Também foi feita uma traqueostomia para que ela pudesse respirar melhor, pois 70% das vias aéreas estavam comprometidas.

Vaquinha online
Segundo a família, com a transferência da médica para São Paulo, o plano de saúde não deve cobrir as despesas. Por causa disso, a família está fazendo uma vaquinha online com a meta de arrecadar R$300 mil para pagar os custos.

Entenda o incidente
Dieynne tomava banho com amigos na Cachoeira Serra Azul, em Nobres, durante um passeio no domingo (30), quando a cobra despencou com a queda d’água da cachoeira e atingiu a vítima. Ela foi picada duas vezes, no rosto e no pescoço.

No momento em que ocorreu o incidente, uma amiga gravava um vídeo no local e acabou registrando o momento em que ela se assusta e grita, ao ser picada.

Ela chegou ao Hospital Municipal de Cuiabá (HMC) vomitando sangue e com edemas. Após receber o soro antiofídico, foi encaminhada ao Complexo Hospitalar de Cuiabá.

O local em que ocorreu o incidente fica a mais de 150 km do hospital. Foram cerca de 3 horas até chegar até a unidade de saúde para a aplicação do soro.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas