Ouvindo Nosso Bairro é lançado e conselheiros tomam posse em Salvador

salvador
06.08.2021, 14:00:00
Prefeito Bruno Reis durante a posse dos conselheiros e a apresentação do programa (Foto: Betto Jr./Secom)

Ouvindo Nosso Bairro é lançado e conselheiros tomam posse em Salvador

População vai escolher as prioridades de cada região da cidade

Quando o posto de saúde ou a escola não estão funcionando bem, quando a chuva passa e surgem os buracos que a enxurrada fez na rua, ou quando uma mudança no trânsito está deixando o bairro caótico é o conselheiro comunitário quem procura a prefeitura para pedir providências. São dez para cada uma das dez prefeituras-bairro de Salvador e, nesta sexta-feira (6), os novos 100 conselheiros tomaram posse para o triênio 2021/2023.

A cerimônia aconteceu na sede do Subúrbio 360, em Coutos, e foi comandada pelo prefeito Bruno Reis. O gestor disse que através dos conselhos comunitários o governo se torna mais participativo e democrático, e que o trabalho em equipe é importante para alcançar bons resultados.

“Os conselheiros comunitários são as vozes da comunidade. Eles trazem as demandas para as subprefeituras e para a prefeitura, demandas que ajudam a melhorar a vida das pessoas e que são o elo entre as pessoas e a prefeitura. Estamos dando posse aos novos conselheiros, eleitos pelas comunidades, e também abrindo o processo de votação das obras selecionadas no Ouvindo Nosso Bairro, nos 170 bairros de Salvador”, afirmou.

O Conselho Comunitário é um órgão consultivo, sem caráter deliberativo, e tem como objetivo representar a população durante um mandato de três anos. Na prática, o trabalho dos conselheiros é aproximar a gestão municipal dos problemas que afligem a população. Cláudio Emanoel Amorim tomou posse nesta sexta, para atuar na prefeitura-bairro de Centro-Brotas, como presidente, e destacou a importância dessas unidades.

“O Conselho foi criado em 2013 por força de lei para que a população tivesse um direcionamento junto ao poder municipal. Nós como lideranças, presidente de associação de moradores, já víamos fazendo esse papel, que era discutir as questões comunitárias com o poder público. O Conselho veio reforçar essa relação. O que a gente faz é a fiscalização do funcionamento dos órgãos públicos”, disse.

A eleição para o conselho ocorreu em 24 de janeiro deste ano, porém, devido à pandemia, a cerimônia de celebração teve de ser adiada. Serão disponibilizados R$10 milhões anualmente para obras e prioridades indicadas pelos conselheiros.

Consulta popular
A data marcou também o início de mais uma edição do programa Ouvindo Nosso Bairro. Através dessa ação a população pode votar e escolher as obras que são prioridade no bairro onde ela mora. A eleição acontece no site ouvindonossobairro.salvador.ba.gov.br ou no aplicativo, disponível para Android.

O secretário de Articulação Comunitária e Prefeituras-Bairro (SACPB), Kaio Moraes, disse que o trabalho fica melhor quando tem a participação de todos, e convidou a população a opinar e ajudar o município a elencar as prioridades de cada região da cidade.

“É muito importante que a população esteja mobilizada, essa é a oportunidade de ela escolher a intervenção que quer para o seu bairro. Através dessa participação a obra mais votada será feita até o final da gestão, e isso traz melhoria para o bairro, é participação popular e a oportunidade que a população tem de escolher o que é prioridade para cada região. É uma forma mais democrática de governar”, disse.

Na primeira etapa do programa a população listou quais intervenções eram necessárias nos 170 bairros de Salvador. Foram 21 mil sugestões apresentadas. A prefeitura fez a triagem, levando em consideração a viabilidade dos pedidos, e devolveu a lista para o sistema. Agora, a população precisa eleger as cinco prioridades de cada prefeitura-bairro. As obras serão incluídas no Plano PluriAnual (PPA) que será apresentado à Câmara Municipal, na primeira semana de setembro.

Entre as intervenções mais solicitadas individualmente se destacam as praças, com mais de 3 mil indicações da população, seguidas de 2 mil sugestões de recapeamento asfáltico e 1.475 de drenagem. Os bairros que tiveram o maior número de pedidos individuais registrados foram São Marcos (1.370), Paripe (1.264) e Vila Laura (1.170).

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas