Pai de santo é denunciado por estupro de sete mulheres

brasil
24.10.2020, 12:25:00
Atualizado: 24.10.2020, 12:25:02

Pai de santo é denunciado por estupro de sete mulheres

Caso aconteceu em São Paulo, e suspeito disse que está sendo vítima de uma armação

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Um pai de santo identificado como Heraldo Lopes Guimarães, 56 anos, é suspeito de ter estuprado sete mulheres em São Paulo. O religioso é conhecido como Pai Guimarães de Ogum e foi denunciado pelo Ministério Público (MP) por estupro de vulnerável. A justiça ainda não decidiu se vai acatar a denuncia.

Segundo o G1 SP, a Promotoria pediu que seja decretada a prisão preventiva de Pai Guimarães para que ele aguarde preso até o julgamento. Ainda de acordo com o portal, ele atua na religião Umbanda e comanda um templo na Zona Sul de São Paulo, onde teria acontecido a maioria dos abusos contra as vítimas, entre os anos de 2010 e 2019. Duas delas eram menores de 14 anos na época. As outras cinco já tinham 18 anos ou mais.

A defesa de Pai Guimarães nega os abusos, e afirma que o religioso está sendo vítima de uma armação e de denúncias infundadas. Ele também comanda a Associação Brasileira dos Religiosos de Umbanda, Candomblé e Jurema (Abratu).

Agora, caberá a Justiça decidir se aceita as acusações contra o pai de santo e se decreta a prisão preventiva para que ele fique preso até ser julgado pelos crimes. O Tribunal de Justiça de São Paulo informou para o G1 que não vai comentar o caso porque o processo corre em segredo de justiça.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas