Papa Francisco envia carta a Lula e pede para ele 'não desanimar'; leia

brasil
29.05.2019, 07:05:00
Atualizado: 29.05.2019, 07:05:20

Papa Francisco envia carta a Lula e pede para ele 'não desanimar'; leia

Documento é resposta à correspondência enviada pelo ex-presidente em março

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O Papa Francisco enviou uma carta ao ex-presidente Lula, em resposta a uma correspondência que o brasileiro tinha lhe enviado no mês de março. Na carta, o pontífice lamenta “as duras provas que o senhor viveu ultimamente”. A carta foi divulgada pela jornalista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo, nesta quarta-feira (29).

No texto, o papa cita as mortes de dona Marisa, do irmão de Lula, Genival Inácio, e do neto dele, Arthur. Ele diz ainda que reza pelo ex-presidente, que está preso desde abril de 2018 em Curitiba. 

"Quero lhe manifestar minha proximidade espiritual e lhe encorajar pedindo para não desanimar e continuar confiando em Deus. Ao assegurar-lhe a minha oração a fim de que, neste tempo pascal de júbilo, a luz de Cristo ressuscitado o cumule de esperança, peço-lhe que não deixe de rezar por mim", diz um trecho da carta.

Francisco também fala no texto sobre a importância da política na sociedade. "Tal como meus antecessores, estou convencido de que a política pode tornar-se uma forma eminente de caridade, se for implementada no respeito fundamental pela vida,  a liberdade e dignidade das pessoas", escreveu.

A advogada Carol Proner, que teve acesso ao documento, comentou sobre a correspondência. “É uma carta que carrega muitas mensagens, além daquelas de afeto”, diz.

Leia a carta na íntegra:


***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas