Páscoa no delivery: marcas ampliam estratégias para chegar até o consumidor

coronavírus
23.03.2021, 05:00:00
Atualizado: 24.03.2021, 13:41:38
A Coffeetown Salvador adotou embalagens sem plástico e está confiante no apoio do consumidor às marcas locais (Foto: Divulgação)

Páscoa no delivery: marcas ampliam estratégias para chegar até o consumidor

Confira também 16 opções lugares onde comprar seu chocolate online, delivery ou via drive-thru

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Medidas restritivas ao comércio em combate à pandemia, necessidade de isolamento, consumidor cauteloso em gastar. Não sobrou outra alternativa ao coelhinho da Páscoa a não ser, se render de vez as vendas via delivery e ampliar esses canais. Faltando pouco menos de 15 dias para a data mais doce do ano, só as unidades da franquia da Cacau Show, localizadas no Shopping Itaigara, Comércio e Ferreira Costa já estão com oito números de telefone diferentes em operação para receber os pedidos.

“Se for um canal de atendimento somente, não conseguimos atender a demanda. Além dos contatos pelo Whatsapp e telefone fixo, nós estamos com o e-commerce e aderimos à plataforma de entrega do iFood. Aperfeiçoamos todo cenário, porque no ano passado fomos pegos de surpresa. O nosso negócio é focado na Páscoa. Se nós não apostamos todas as nossas fichas, a gente não sobrevive o resto do ano”, afirma a franqueada Cacau Show, Carina Carvalho.

A marca oferece também a opção de retirada via drive-in e tem ovos de chocolate com preços a partir de R$ 31,90 (155g). A expectativa é vender 5,5 mil ovos. Outra alternativa é usar grupos de redes sociais para divulgar todos os canais de atendimento:

“Grupos de condomínios, ajuda de amigos, enfim, estamos tentando todo tipo de divulgação para tentar fazer a venda acontecer, já que as lojas físicas estão fechadas”, complementa a empresária.

A Cacau Show reforçou o estoque com 5,5 mil ovos de Páscoa
(Foto: Divulgação)

Na semana antes do domingo de Páscoa, as lojas chegam a atender 300 clientes por dia, como destaca ainda Carina. “A Páscoa acontece na semana mesmo, ninguém compra antecipado. Não existe nenhuma empresa que eu possa ter 300 motoboys à minha disposição para fazer essas entregas, o que é uma dificuldade grande de logística, além do fato de ser um produto perecível muito fácil de derreter. Vamos ter que procurar parceiros que fazem parte do serviço essencial para expor nossos produtos, porque somente o delivery não vai conseguir vender tudo o que precisamos”.

Seja na oferta de novos serviços e produtos ou no aprimoramento da logística de entrega, o fato é que os negócios que dependem da venda de chocolates - que encontram na Páscoa a sua melhor data para faturar – precisaram se reinventar ou, até mesmo, aplicar as lições que ficaram no ano passado com a adequação ao serviço delivery e as vendas digitais. A própria Associação Brasileira da Indústria de Chocolates, Amendoim e Balas (Abicab) já havia feito uma previsão de que a principal estratégia das empresas seria continuar desenvolvendo a diversificação dos canais de venda.

“Em 2020, o e-commerce e o varejo foram grandes aliados das indústrias. Com isso, acreditamos que as vendas digitais e parceria com os varejistas se manterão fortes neste e nos próximos anos”, afirma o presidente da entidade, Ubiracy Fonsêca. Com crise ou sem crise, é difícil largar o doce. De acordo com uma pesquisa realizada pelo Instituto Kantar encomendada pela Abicab, entre janeiro a setembro de 2020, 90,1% dos brasileiros compraram chocolate para consumir em casa.

“Enxergamos um crescimento significativo nos canais digitais e um aumento de confiabilidade do consumidor em compras pela internet”, acrescenta Fonsêca.

E é essa preferência que mantém o otimismo das marcas para as vendas. O CORREIO listou 15 locais que oferecem o serviço delivery, drive-thru ou com retirada no local (confira abaixo). Muitas empresas estão se preparando para atender a essa demanda, que tende a crescer até a próxima semana. Uma delas é a Tortarelli, com lojas na Pituba, Shopping Barra e no Salvador Shopping.  A confeitaria que deve produzir esse ano 500 ovos de Páscoa, expandiu a área de entregas para o Litoral Norte e adotou o sistema drive-thru, como destaca a empresária Rose Pires.

“Vamos atender todas as encomendas até o nosso limite de produção. Nos preparamos muito para a data”. Ela complementa ainda que a doceria vai manter a mesma estratégia do ano passado, em oferecer não só a sobremesa, mas também, os pratos prontos. Só que dessa vez, o vatapá, caruru, bobó, moqueca ou ensopado de camarão, arroz de coco vão em que vão em recipientes plásticos reutilizáveis. O bacalhau gratinado, por exemplo, vai num refratário de vidro.

Foram investidos R$ 200 mil para diversificar o negócio na pandemia, criar os pratos prontos, fazer reformas estruturais e implantar o Tortarelli Móvel.

“Começamos no ano passado e foi um sucesso. Esse ano estamos repetindo. Porém esse ano, aumentamos o cuidado com as embalagens. E colocamos potes reaproveitáveis, daqueles que você não gosta de emprestar”, diz.

Mais chocolate
As estratégias não param por aí. De olho em que está atento ao consumo consciente, a Coffeetown Salvador adotou as embalagens sem plástico e confia no apoio às marcas locais. Outra solução foi ir além do ovo de Páscoa. “Apostamos também na diversidade, com bolos especiais, biscoitos e até mesmo itens da ceia. Aprendemos muito com a experiência de 2020, que já nos impôs uma Páscoa dentro de casa. Junto à isso, existe uma demanda e uma campanha, pelo consumo de marcas menores, artesanais em detrimento das grandes indústrias”, assegura uma das sócias, Renata Sampaio. No cardápio têm ovos e mini ovos de R$ 34,90 a R$ 99,90.

Na July Cakes, as ações focaram nos clientes mais antigos e amigos para atrair os mais novos
(Foto: Divulgação)

A confeiteira e proprietária da July Cakes, Juliana Silva também acredita nesse movimento que deve favorecer os pequenos para garantir as vendas. Ela tem feito um trabalho de fidelização com os 50 clientes que conquistou na Páscoa passada e, até mesmo os amigos estão ajudando na divulgação via redes sociais e grupos de Whatsapp. O cliente pode escolher a casca e recheio do ovo de colher, que sai por R$ 40 (250g) a R$ 45 (350g).

“Com o lockdown, grandes lojas de venda de ovos, como Americanas, estão fechadas e isso aumenta a expectativa de venda de ovos caseiros. Por isso, criar uma rede de apoio que te ajude a divulgar seu produto e fidelizar novos clientes é importante. Tenho focado nisso”.

A Dolce Vila expandiu o atendimento do delivery até a Praia do Forte
(Foto: Divulgação)

Já na Dolce Vila,  a doceria fechou um contrato com uma empresa de logística para viabilizar as entregas. Para a uma das sócias da marca Dolce Vila, Roberta Badaró, um grande aliado vai ser o sentimento de empatia, diante da pandemia. O menu e os valores podem ser consultados pelo Whatsapp.

“Fora a questão do isolamento, tem a comodidade de você querer mandar um presente para alguém querido. A estratégia que o momento pede é: sensibilidade e empatia. É ser o abraço que o cliente não pode dar. Começamos com o delivery no ano passado, e, ao longo desse tempo conseguimos aumentar nosso raio de entregas regulares até a Praia do Forte”, pontua. 


VEJA 15 LUGARES PARA COMPRAR OVO DE PÁSCOA

1. Dolce Vila (@dolcevila)
Encomendas: (71) 9 81593144

2. Tortarelli (@tortarelli)
As encomendas podem ser feitas até dia 29 de março pelo (71) 3344-2022

3. Açucareiros (@acucareiros)
Nossos pedidos são todos no Whatsapp (71) 9 9711-1002

4. Cacau Show (@cacaushow_salvador) / unidades Comércio, Shopping Itaigara e Ferreira Costa
Compras pelo site www.cacaushow.com.br, delivery e drive-thru nos números 9 9200-3614/ 9 9192-2737/ 9 8770-5855/ 9 9129-0427/ 9 9224-0100/ 9 8349-2803 (Whatsapp) e (71) 3043-7777/ (71) 3351-5691

5. Sodiê Doces (@sodiesalvador)
Encomendas: WhatsApp (71) 9 9253-4050

6. Grand Cru (@grandcrusalvador)
Encomendas: WhatsApp (71) 9 9616-9558

7. July Cakes (@july_cakes_bolos_decorados)
Encomendas:  no Instagram ou Whatsapp (71) 9 8864-1352 (entrega em domicílio ou retirada no endereço)

8. Atelier Bombom (@atelierbombom)
Encomendas: Whatsapp (71) 9 9658-6325

9. Thais Confeitaria Criativa (@thaisconfeitariacriativa)
Pedidos pelo Whatsapp (71) 9 93573829 e retiradas no Jardim Apipema

10. Fasano Salvador (@fasano)
Os pedidos podem ser realizados até o dia 2 de abril pelo telefone (71) 2201-6336 ou pelo e-mail eventos.ssa@fasano.com.br. A retirada dos pedidos será feita com horário agendado no Lobby do Hotel Fasano Salvador, localizado na Praça Castro Alves, 5 - Centro.

11. Almacen Pepe (@almacenpepe)
Compras pelo Pepe Online no site www.almacenpepe.com.br

12. Drive Páscoa Shopping da Bahia (@shoppingdabahiaoficial)
Nos dias 26 e 27/03 (sexta-feira e sábado), até 1, 2 e 3/04 das 10h às 19h. Pedidos são feitos nos Whatsapps das lojas, disponíveis no site compras.shoppingdabahia.com.br.

13. Drive Shopping Bela Vista (@belavistashopping)
O funcionamento do drive é de segunda a sábado das  10 às 18h e domingo, das 13h às 18h.  Já o  delivery , é de 10h às 23h.  Entre as lojas participantes estão a Cacau Show, Chocolates Brasil Cacau, Le Biscuit, Lojas Americanas. Confira os contatos das unidades que oferecem o serviço no www.shoppingbelavista.com.br.

14. Lacta (@lactaoficial)
Os produtos poderão ser adquiridos pelo site oficial www.lacta.com.br. A marca também está presente nos aplicativos  Rappi, James, iFood e Cornershop.

15. Havanna (@havannasalvadorshopping/ @havannashoppingdabahia)
Compras pelo Whatsapp (71) 9 9307-1097 (Salvador Shopping) e (71) 9 9951-0201 (Shopping da Bahia).

16. Ateliê Divino Doce (@divinodoceoficial/ @divinodoce_exclusivite)
Os pedidos para entrega via delivery, podem ser feito pelo WhatsApp (71) 9 9256-4521, até o dia 30 de março. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas