Pela primeira vez, semente de algodão brota na Lua

mundo
30.01.2019, 06:00:00
Atualizado: 30.01.2019, 08:11:55
Semente de algodão começou a brotar quatro dias depois do pouso na lua ((Foto: Chongping University))

Pela primeira vez, semente de algodão brota na Lua

Germinação foi confirmada por equipe de cientistas chineses

O Correio oferece acesso livre a todas as notícias relacionadas ao coronavírus. Entendemos que informação séria e confiável é importante nesse momento. Colabore para que isso continue. Assine o Correio.


Nem batata, nem repolho, tampouco mostarda. A primeira semente a brotar no ambiente lunar foi a de algodão. A informação foi confirmada por cientistas chineses que enviaram uma amostra destas sementes para o espaço dentro da sonda ChangE-4. Imagens enviadas pela sonda mostraram que a semente da fibra brotou, ao contrário das outras que ainda nem germinaram.

A sonda realizou o primeiro pouso no lado oculto da lua no dia 4 de janeiro, depois de viajar por 20 dias no espaço. As sementes estavam dentro um cilindro que reproduz uma espécie de mini biosfera. As primeiras fotos enviadas para a terra mostram que a germinação começou quatro dias depois do pouso, no dia 7 de janeiro.

Dentro do cilindro os cientistas tinham colocado ainda sementes de batata, arabidopsis - uma planta parente do repolho - e colza, uma planta forrageira usada na produção de biodiesel. Também foram levadas sementes de mostarda, assim como ovos de moscas-das-frutas e algumas leveduras. O equipamento de alumínio tem ainda um pouco de terra, ar, água e duas câmeras de calor.

Sementes foram enviadas para a lua dentro de cilindro de alumínio que reproduz a biosfera. (Foto: Chongping University)

De acordo com o professor Xie Gengxin, da Universidade de Chongping, coordenador da pesquisa, os alimentos escolhidos para participar do experimento possuem várias funções. As batatas podem ser fonte de alimento para futuros viajantes espaciais, enquanto a levedura pode desempenhar um papel na regulação de dióxido de carbono e oxigênio dentro do cilindro. Já a mosca-da-fruta seria uma consumidora do processo de fotossíntese.

Um sistema interno programado pelos cientistas permitiu que a própria sonda começasse a fazer a irrigação das plantas, assim que pousasse no solo lunar. Um tubo, instalado na sonda, direciona a luz natural para dentro do recipiente para permitir o crescimento das plantas. 

A planta permaneceu viva por vinte e dois dias, até que o primeiro plantio de algodão no espaço começou a morrer. Apesar do resultado final, os pesquisadores comemoraram a germinação. Eles afirmam que ainda há um longo caminho a ser percorrido antes de produzir alimentos no espaço, mas acreditam que a experiência pode ajudar a desenvolver uma base que sirva para uma possível residência na lua. 

Conheça outros Experimentos Espaciais

Girassol floresceu dentro de estação espacial americana em 2012. (Foto: NASA Don Pettit)

A experiência chinesa no solo lunar é inédita. Mas esta não é a primeira vez que o homem cultiva plantas no espaço. Desde a década de 1970, astronautas de vários países, principalmente americanos, vêm anunciando o cultivo de plantas e flores em estruturas artificiais da NASA, a agência espacial dos Estados Unidos. Foi assim que anunciaram nos últimos anos os cultivos de abobrinha, girassol e até ervilhas em estações espaciais.

Os cosmonautas russos Viktor Patsayev e Vladislav Volkov  ganharam o título de primeiros jardineiros espaciais ao anunciarem, em 1971, o cultivo de plantas de linho na estação espacial Salyut 1.


***

O CORREIO entende a preocupação diante da pandemia do novo coronavírus e que a necessidade de informação profissional nesse momento é vital para ajudar a população. Por isso, desde o dia 16 de março, decidimos abrir o conteúdo das reportagens relacionadas à pandemia também para não assinantes. O CORREIO está fazendo um serviço de excelência para te manter a par de todos os últimos acontecimentos com notícias bem apuradas da Bahia, Brasil e Mundo. Colabore para que isso continue sendo feito da melhor forma possível. Assine o jornal.


Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/influenciadora-baiana-sthe-matos-volta-a-alfinetar-ex-abner-te-espero-no-tribunal/
Uma semana após polêmica com bebê, ex-casal continua brigando na web
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/nadal-grava-video-para-grupo-que-esta-confinado-em-sua-academia/
Tenista abriu o espaço para a quarentena de jovens alunos, jogadores e funcionários
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/carro-pega-fogo-perto-do-antigo-centro-de-convencoes-veja-video/
Corpo de Bombeiros esteve no local e incidente não deixou feridos
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/danca-com-caixao-em-funeral-viraliza-na-web-veja-meme-feito-em-gana/
Brincadeira circula nas redes sociais e ajuda a aliviar tensão da quarentena
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/como-fazer-um-ovo-de-pascoa-em-casa-o-correio-te-conta/
Especialistas ensinam como fazer o melhor ovo de páscoa de dentro da sua cozinha
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/coronavirus-veja-quais-as-areas-do-carro-que-precisam-de-maior-cuidado/
Jornalista automotivo fala sobre limpeza e como manter o veículo guardado durante a quarentena
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/surto-de-lives-na-quarentena-transmissoes-ao-vivo-se-tornaram-comuns-e-ate-memes/
Confira também uma lista de perfis para acompanhar os 'ao vivo'
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/autor-de-video-compartilhado-por-bolsonaro-pode-pegar-6-meses-de-prisao/
Gravação trazia informações falsas sobre desabastecimento de alimentos
Ler Mais