Pernambués terá mais 200 casas reformadas por programa da prefeitura

salvador
06.05.2021, 14:00:00
(Betto Jr/Secom PMS)

Pernambués terá mais 200 casas reformadas por programa da prefeitura

A meta é reformar 50 mil casas em Salvador até 2024 pelo Morar Melhor

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Mais duzentas casas no bairro de Pernambués serão beneficiadas com obras e melhorias por meio do programa Morar Melhor. A autorização foi feita nesta quinta-feira (6) pelo prefeito Bruno Reis, em cerimônia simbólica.

“Através desta iniciativa estamos realizando o sonho de milhares de famílias que construíram casas, muitas vezes sem reboco, sem pintura, com telhados improvisados e que vivem em condições de insalubridade”, disse Bruno, acompanhado da vice, Ana Paula Matos. Ao lado deles, estava Antônia, uma das moradoras que já teve a casa reformada no projeto. A residência dela é considrada como casa-modelo do programa no bairro.

Das 200 habitações escolhidas para receber o Morar Melhor, 38 delas já tiveram obras concluídas, 30 estão em execução e nas demais 132 terão os trabalhos iniciados. Esta é a terceira etapa do programa na localidade, que destinará até R$7 mil para a reforma de cada imóvel. 

“Já reformamos 500 casas nas duas etapas anteriores do Morar Melhor e agora é assinada esta ordem de serviço para dar prosseguimento às obras na região, mesmo com todas as dificuldades financeiras que enfrentamos por conta da limitação orçamentária provocada pela pandemia, além dos investimentos expressivos na saúde, na área social e transporte público”, destacou Bruno. 

A meta é reformar 50 mil casas em Salvador até 2024. Desde 2015, quando foi criado, o projeto já beneficiou 33 mil moradias em vários pontos da capital.

Os critérios para escolha dos imóveis incluem precariedade dos bairros, baseado em dados do IBGE; maior predominância de domicílios com alvenaria sem revestimento; maior predominância de pessoas abaixo da linha de pobreza, com renda per capita inferior a R$85; maior predominância de mulheres chefe de família; maior densidade habitacional e precariedade obtida pela observação de campo.  Não são contempladas casas em situação de risco cadastradas pela Defesa Civil de Salvador (Codesal), imóveis de aluguel e famílias que apresentem renda superior a três salários mínimos.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas