Petrobras vende termelétricas do Polo de Camaçari por R$95 milhões

brasil
04.05.2021, 00:06:35
Atualizado: 04.05.2021, 00:18:19
(Coficpolo/Divulgação)

Petrobras vende termelétricas do Polo de Camaçari por R$95 milhões

Estatal anunciou negócio envolvendo as três usinas termelétricas movidas a óleo combustível com com uma subsidiária da Global Participações em Energia

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A Petrobras divulgou, nesta segunda-feira (3), que assinou contrato para a venda das três usinas termelétricas movidas a óleo combustível em Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador, por 95 milhões de reais. 
 
A venda foi para a São Francisco Energia, subsidiária da Global Participações em Energia. Segundo a estatal, o valor não considera ajustes previstos em contrato até o fechamento da transação, enquanto o acordo está sujeito ao cumprimento de condições precedentes, como aprovações do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e da reguladora ANP. 
 
As termelétricas do Polo Camaçari englobam as usinas Arembepe, Bahia 1 e Muricy, com potência total de 329 megawatts. O polo tem contratos de comercialização de energia no ambiente regulado válidos até dezembro de 2023 para as UTEs Arembepe e Muricy, e até dezembro de 2025, para a UTE Bahia.

Em março, o Conselho de Administração da Petrobras aprovou a venda da Refinaria Landulpho Alves (RLAM), em São Francisco do Conde, na Região Metropolitana de Salvador. No entanto, a operação de R$ 9,1 bilhões com fundo árabe ainda é tema de discussão no Tribunal de Contas da União, que analisa possível prejuízo ao interesse público por venda abaixo do preço de mercado.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas