Pior que Brumadinho: barragem na Bahia é interditada por risco de rompimento

bahia
09.04.2019, 22:36:16
Atualizado: 11.04.2019, 10:33:58
(Estrutura possui risco para os trabalhadores em Maiquinique (Foto: Divulgação))

Pior que Brumadinho: barragem na Bahia é interditada por risco de rompimento

Além de não existir monitoramento da barragem, estrutura já apresenta sinais de comprometimento

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A barragem de rejeitos da mineração Grafite do Brasil, que fica em Maiquinique, foi interditada nesta terça-feira (9) pela Seção de Inspeção do Trabalho da Superintendência Regional do Trabalho na Bahia (STR/BA). Segundo o órgão, há risco iminente de rompimento da barragem e inundação por lama de rejeito nas instalações da empresa e no entorno da barragem nº1. Para os auditores-fiscais que estiveram no local, esta barragem possui maior risco à população do que a de Brumadinho.

A barragem também foi classificada como categoria de risco alto pela Agência Nacional de Mineração e, por isso, não poderá mais receber rejeitos. Agora, a estrutura em Maiquinique está entre as três barragens de mineração com maior risco de rompimento no Brasil. Brumadinho e Mariana eram classificadas como risco baixo.

Segundo o relatório técnico emitido pelos auditores, há graves problemas de segurança e saúde no local de trabalho, além de não existir monitoramento da barragem, que já apresenta sinais de comprometimento da estrutura. Ainda de acordo com o documento, a Grafite do Brasil está ciente das irregularidades e não adotou as medidas necessárias. O próprio engenheiro da mineradora tem sinalizado os problemas em fichas internas de inspeção.

"Constataram situação de risco grave e iminente de acidente de trabalho, com resultado de morte ou lesão grave à integridade física ou à saúde de aproximadamente 150 empregados, sujeitos às consequências do rompimento da barragem", diz a nota da Seção de Inspeção. A Grafite Brasil é formada pelas empresas Samaca Ferros Ltda e Extrativa Metalquímica S/A .

A Superintendência informou que a fiscalização na mineradora têm sido feita de forma integrada com agentes do Ministério Público Federal, Ministério Público do Trabalho, Ministério Público Estadual e Agência Nacional de Mineração para assegurar o cumprimento das normas de segurança e saúde no trabalho.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas