Podcast Nº 100: contamos como tem sido fazer jornalismo nessa pandemia

podcast
04.08.2020, 06:00:00
Atualizado: 04.08.2020, 11:28:54

Podcast Nº 100: contamos como tem sido fazer jornalismo nessa pandemia


Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

É com muito orgulho que hoje a gente bate no peito e diz: chegamos ao episódio 100 do O Que a Bahia Quer Saber. 100 programas cobrindo, quase que diariamente, a maior crise sanitária das nossas vidas.

Para comemorar a marca, a gente pede licença para contar um pouco da história do podcast e do jornalismo do CORREIO em tempos de coronavírus. Acreditem: foi uma total coincidência o início do nosso pograma ter vindo na semana em que a covid-19 estourou na Bahia.

Sabia que temos repórteres e fotógrafos indo todos os dias para a linha de frente do coronavírus? E que estamos todos trabalhando de casa, morrendo de saudade da convivência na redação? Deixa a gente desabafar um pouquinho e contar como tem sido trabalhar com jornalismo no meio dessa pandemia.

Para ouvir o podcast, use seu aplicativo preferido ou clique no player abaixo. Você também pode fazer o download:

Para ouvir no Deezer, clique aqui.
Para ouvir no Spotify, clique aqui.
Para ouvir no Apple Podcasts, clique aqui.
Para ouvir no Google Podcasts, clique aqui

MAS O QUE É PODCAST? É um programa de áudio igualzinho a um de rádio, mas que você pode ouvir quando, onde e como quiser - pulando, pausando ou adiantando os trechos, se preferir. Basta ter um aplicativo de músicas (como Spotify), um aplicativo para podcasts (do Google ou da Apple) ou simplesmente dar o play na janela acima.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas