Polícia do RJ abre investigação contra Rodolffo por racismo no 'BBB 21' 

em alta
06.04.2021, 20:48:11
(Reprodução)

Polícia do RJ abre investigação contra Rodolffo por racismo no 'BBB 21' 

Sertanejo comparou a peruca de "homem das cavernas", que estava usando no castigo do monstro no BBB21, ao cabelo do professor João Luiz

A Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância da Polícia Civil do Rio de Janeiro abriu investigação por conta dos comentários de cunho racista do sertanejo Rodolffo, no Big Brother Brasil 21.

"Foi instaurado procedimento para apurar o crime de preconceito racial. Imagens estão sendo analisadas e as investigações seguem em andamento", disse a assessoria da instituição. As informações são do Uol.

O Ministério Público do Rio de Janeiro informou, por meio de nota, que ainda não foi acionado pela polícia. A equipe de Rodolffo não comentou o caso.

Concluída a investigação, a Polícia Civil do Rio de Janeiro poderá indiciar Rodolffo ao Ministério Público. No entanto, o órgão só pode encaminhar uma possível denúncia à Justiça caso João Luiz concorde com a ação. Caso seja indiciado, o cantor sertanejo pode responder por crime de injúria racial.

Relembre o caso

No Jogo da Discórdia desta segunda (5), o professor João Luiz revelou aos demais participantes do programa uma situação que viveu no último final de semana. João se sentiu incomodado com a fala feita por Rodolfo, que comparou a peruca que estava usando no castigo do monstro no BBB21 ao cabelo do professor.


"Muita gente pode não saber, mas no sábado, ele fez uma piada comparando uma peruca do monstro da pré-história com o meu cabelo. O jogo pode ser sim de coisas que vem daqui de dentro, mas também tem que vir de respeito. Te daria mais umas 4 flechas daquela!", disse o professor ao vivo.

Rodolffo chegou a reafirmar a comparação, antes de se desculpar.  "Cara, se todo mundo observou como que era a peruca do monstro, acredito eu que é um pouco semelhante".

João voltou a falar e desabafou. "Naquela hora eu me calei. Mas você não sabe o quanto que aquilo me machucou. Não adianta vir com desculpas! Estou cansado. Não estou em um desenho animado! Tem osso no meu cabelo? Você pode não sentir mas eu sinto aqui desde o dia em que eu nasci. Não adianta esse discurso de que não teve a intenção. Estou cansado de ouvir isso e não é só aqui dentro, é lá fora também. Nunca ninguém tem a intenção de machucar. Não é mais fácil admitir que errou? Você acabou de reafirmar." 

Pocah se envolveu na situação e disse: “O mínimo era você (Rodolffo) pedir desculpas.” Rodolffo então pediu desculpas. Rodolffo disse que seu pai tem o cabelo muito parecido com o de João, e que por isso, ele não faria comentários maldosos.

"O cabelo do João é igual ao do meu pai. Você acha que eu faria de maldade? Se falar do meu cabelo, que não é dos mais bonitos, eu não vou ligar."

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas