Polícia enviará inquérito ao MP sobre assassinato de mulher em Juazeiro

bahia
19.01.2019, 15:18:54

Polícia enviará inquérito ao MP sobre assassinato de mulher em Juazeiro

Vítima foi morta a pedradas à beira do Rio São Francisco; corpo foi deixado no local
Foto: Reprodução/Facebook

A polícia deve concluir na próxima semana o inquérito sobre a morte da jovem Alice Nilza Rodrigues, 20, em Juazeiro, na última quinta-feira (17). O documento será enviado ao Ministério Público do Estado (MP-BA). Até agora, confirmou a delegada Lígia Nunes, coordenadora da 17ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior, descobriram que o principal suspeito, Nielton Gonçalves, pressionava a vítima a assumir um relacionamento com ele.

A jovem foi encontrada nas proximidades do campus da Universidade do Estado da Bahia (Uneb) na cidade, próximo ao Rio São Francisco. Segundo as investigações, Nielton matou a jovem a pedradas e fugiu para a casa onde mora, no bairro do Castelo Branco. A polícia chegou até o autônomo a partir de depoimentos de familiares de Alice.

"Eles, anteriormente, mantinham um relacionamento esporádico. Como se diz, de ficantes [...] A família contou que existia esse homem [Nielton] que ameaçava ela", conta a delegada.

Alice, no entanto, já estava em um relacionamento sério. Quando foi encontrado, no mesmo dia do crime, Nielton estava com o celular da vítima, presente de seu namorado, o que fortaleceu as suspeitas sobre ele. A polícia também encontrou roupas com manchas de sangue sob a cama do rapaz.

No ano passado, uma ex-companheira havia denunciado Nielton por agressão. Ele, inclusive, estava prestes a ser convocado para prestar depoimento - Alice nunca prestou nenhum tipo de queixa contra seu suposto algoz. Pessoas próximas a Alice serão voltarão a ser ouvidas nesta segunda (21). Nielton nega a autoria do crime. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas