Polícia mata Léo Camelo, líder de facção em Valéria e suspeito de matar PM

salvador
31.08.2018, 08:28:00

Polícia mata Léo Camelo, líder de facção em Valéria e suspeito de matar PM

Além de Léo, outro homem não identificado foi morto pela polícia
Léo Camelo postava fotos armado nas redes sociais, diz SSP-BA
Foto: Divulgação/SSP

Apontado com liderança de facção criminosa no bairro de Valéria, em Salvador, um homem identificado como Leonardo Ressurreição dos Santos, o Léo Camelo, 26 anos, foi morto pela polícia no início da noite de quinta-feira (31). De acordo com a Secretaria da Segurança Pública da Bahia (SSP-BA)  Camelo foi o autor do assassinato do sargento da Polícia Militar aposentado Eduardo Henrique, ocorrido em 2016.

Equipes da 31ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/Valéria) e das Rondas Especiais (Rondesp) Baía de Todos os Santos (BTS) surpreenderam o líder de uma quadrilha que, segundo a polícia, postava fotos armado nas redes sociais. 

Os militares faziam uma operação de rotina quando visualizaram cerca de seis homens armados. "O grupo atirou e houve confronto, na localidade Rio Verde, no bairro de Valéria. Léo Camelo, procurado pela polícia por ser líder de uma quadrilha de traficantes, autor de homicídios e constantemente divulgar fotos armados, acabou ferido, juntamente com um comparsa. Ambos foram socorridos para o Hospital do Subúrbio, mas não resistiram", destacou a SSP-BA, em nota. O homem que morreu junto com Camelo foi identificado pelo Departamento de Polícia Técnica como Ariel Conceição dos Santos, 22. 

Conforme a pasta, Léo só foi identificado pelos militares após ser atingido. Até o início da noite desta sexta-feira, familiares ainda não haviam comparecido no Instituto Médico Legal Nina Rodrigues (IMLNR) para reconhecer o corpo. A SSP-BA ainda não identificou o nome completo de Léo Camelo, assim como do homem que morreu junto com ele. Com os suspeitos foram apreendidas duas pistolas calibres 45 e 380, além de carregadores e munições. Os outros integrantes do grupo não foram localizados. 

Foto: Divulgação/SSP-BA




***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas