Polícia prende suspeitos de sequestrar mulher grávida em shopping

salvador
29.01.2022, 15:25:00
Vítima estava entrando no carro quando foi rendida (Foto: divulgação)

Polícia prende suspeitos de sequestrar mulher grávida em shopping

Vítima estava no estacionamento quando foi abordada pelos criminosos

Três homens suspeitos de envolvimento no sequestro relâmpago de uma médica, em Salvador, foram presos em Recife (PE), na quinta-feira (27). A informação foi divulgada pela Polícia Civil, neste sábado (29). A vítima tem 32 anos, está grávida de cinco meses e foi rendida por dois assaltantes quando estava entrando no carro, no estacionamento do Shopping Paralela, no dia 11 de janeiro.

Segundo a polícia, os suspeitos foram identificados e monitorados. Os investigadores baianos entraram em contato com os colegas em Pernambucos, compartilharam as informações e os três homens foram presos na praia da Boa Viagem, em Recife.

De acordo com a Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos de Veículos (DRFRV) os homens presos são responsáveis pelo roubo de cinco veículos de luxo na Bahia, entre dezembro de 2021 e janeiro deste ano. Três bens já foram recuperados pelas equipes da especializada.

Além dos crimes cometidos na Bahia, o grupo é suspeito de praticar três sequestros relâmpagos na capital pernambucana. Os presos permanecem em Pernambuco à disposição da Justiça e as investigações continuam, com o objetivo de identificar outros possíveis envolvidos.

Na manhã do dia 11 de janeiro, uma terça-feira, uma mulher grávida de cinco meses foi abordada por dois bandidos quando entrava no carro, no estacionamento do Shopping Paralela. Os criminosos estavam armados e desceram de outro veículo que também estava estacionado no local.

A vítima foi obrigada a entrar no carro e ficou sob poder dos criminosos. Ela teve que fornecer senhas, cartões e fazer transações bancárias. Foram cerca de 3h de terror até os bandidos abandonarem a mulher na Avenida Paralela. O prejuízo foi de R$ 30 mil. Eles fugiram no carro da vítima, levando celular, joias e os cartões.

A polícia disse que o grupo sempre agia em estacionamento de shoppings centers e que sempre sequestrava as vítimas para obriga-las a fazer transações bancárias. Na época, o Shopping Paralela informou que havia entrado em contato com a vítima, se comprometeu a reforçar a segurança e disse que estava colaborando com a investigação.

Os policiais pediram para que outras vítimas compareçam à delegacia. Quem tiver informações sobre outros integrantes do bando pode ajudar a polícia através do Disque Denúncia da Secretaria da Segurança Pública, pelo 181.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas