Policiamento é reforçado em Pernambués; população cita ameaça de toque de recolher

salvador
18.11.2020, 18:17:25
Atualizado: 18.11.2020, 19:36:16
Pela manhã, ônibus estavam circulando até o final de linha do bairro (Foto: Arisson Marinho/CORREIO)

Policiamento é reforçado em Pernambués; população cita ameaça de toque de recolher

Ônibus pararam de ir até o final de linha do bairro após tensão por morte de Babalu, líder do tráfico de drogas na região

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Moradores do bairro de Pernambués denunciaram, nesta quarta-feira (18), uma ameaça de toque de recolher promovida por aliados do líder do tráfico no bairro, o traficante Luciano Silva dos Santos, 35 anos, conhecido como Babalu, que foi morto por policiais militares em um tiroteio na terça-feira (17).

Ainda segundo as denúncias, durante a tarde, rodoviários pararam de circular no final de linha de Pernambués, local onde, também, alguns comerciantes fecharam as portas.

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública (SSP-BA), a Polícia Militar reforçou as ações ostensivas no bairro por tempo indeterminado. O órgão também informou que não teve registro de nenhuma "anormalidade" nesta quarta.

O CORREIO procurou o Sindicato dos Rodoviários, mas ainda não obteve retorno. 

Babalu foi morto durante uma operação policial na região conhecida como Horta, onde o traficante coordenava grupos criminosos. Uma denúncia anônima sobre a venda de drogas na região levou equipes da 1ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM) e da Rondesp Central até o local.

Babalu é morto em ação policial (Foto: Reprodução)

Foto: Reprodução

Durante a perseguição, Babalu e outros criminosos conseguiram entrar em uma casa. Houve tiroteio. No cerco, Babalu acabou baleado e não resistiu. Ele chegou a ser levado para o posto policial do Hospital Roberto Santos onde já chegou morto. Os outros suspeitos conseguiram fugir.

Na casa, foram apreendidos uma pistola calibre 380, carregador, munições, 1 kg de maconha, 32 pinos de cocaína, uma balança e embalagens plásticas. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas