Por conta da pandemia, Seminário Salvador Cidade Inovadora será 100% online

salvador
03.08.2020, 06:31:00
(Foto: Manu Dias/GOVBA)

Por conta da pandemia, Seminário Salvador Cidade Inovadora será 100% online

Evento acontece desde 2017 e neste ano será totalmente online; oficinas já estão com vagas esgotadas

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Ser inovador é um adjetivo que, entre outras coisas, também engloba ter capacidade de se adaptar às condições impostas. A pandemia do coronavírus obrigou e segue obrigando muita gente a se adaptar para sobreviver. E não faltam exemplos de saídas criativas: artistas fazem lives, empresas apostam em deliverys e drive-thru, o cinema resgatou o espírito dos anos 70 com o drive-in. A vida não para, mesmo que as condições tentem impor um freio.

O 'Seminário Salvador Cidade Inovadora' captou a mensagem e segue trilhando o seu caminho e vai acontecer em modelo de home office. Sem aquela aglomeração gostosa para fazer networking e sem a oportunidade de estar próximo de pessoas que são referência na construção de um mundo melhor. Mas nem por isso será menos interessante: a aposta em três ambientes simultâneos e online é o grande diferencial desta que é a quarta edição do evento.

Com o tema 'Inovação e Sustentabilidade na Real', o Seminário começa na próxima quinta-feira (5) e tem o objetivo de debater assuntos e desafios relacionados à questão da sustentabilidade, abordando práticas e soluções inovadoras realizadas por pessoas, cidades e empresas no Brasil e no mundo a fim de se tornarem efetivamente sustentáveis.

Diretor de Inovação da Secretaria de Sustentabilidade, Inovação e Resiliência de Salvador (Secis), organizadora do Seminário, Ivan Euler diz que está ansioso para ver o funcionamento deste novo modelo. Ele afirma que as inscrições, que são gratuitas e podem ser feitas clicando aqui, estão correndo bem.

"Não queríamos fazer só uma live, um webinário porque já tem muita gente fazendo. Não tínhamos interesse em fazer algo igual. Tinha que ser inovador e diferente. Por isso, pensamos em construir três ambientes simultâneos e também teremos um formato híbrido, com um estúdio montado dentro da Secretaria para fazer a abertura. O estúdio será comandado pela apresentadora Flávia Paixão", conta Euler.

A abertura acontece quinze minutos antes da palestra de abertura, que será realizada pelo Co-fundador e Experience Designer na Hack Town Ralph Peticov. Ele irá contar como o ecossistema de empreendedorismo e inovação da cidade de Santa Rita do Sapucaí, onde acontece o HackTown, criou o ambiente perfeito para o festival, sendo palco para que os idealizadores e produtores ofereçam experiências que geram receita e inspiram novas ideias, transformação e um mundo melhor.

A publicitária Hellen Nzinga é cofundadora do EcoCiclo, um absorvente biodegradável que já foi apontado como uma das oito ideias verdes mais criativas do Brasil. Às 10h30 do próximo dia 5, ela participará de uma mesa que discutirá a importância do empreendedorismo feminino negro para o fortalecimento do ecossistema de inovação.

O EcoCiclo surgiu a partir da percepção de números como o de que uma pessoa que menstrua usa de 10 a 15 mil absorventes durante a vida e esse material demora até 500 anos para se decompor na natureza. Ciente disso, nasceu o absorvente biodegradável, hipoalergênico e vegano.

Também houve uma preocupação em cuidar das mulheres negras e por isso a empresa emprega mulheres em situação de vulnerabilidade.

"O empreendedorismo feminino negro sempre usou o empreendedorismo como ferramenta de transformação social. Mulheres negras utilizam disso para impactar sua comunidade de alguma maneira", diz Hellen.

Hellen Nzinga é cofundadora do EcoCiclo e fará palestra no Seminário Salvador Cidade Sustentável (Foto: Acervo Pessoal)

Entre os convidados do 4º Seminário Salvador Cidade Inovadora, estão a cantora Larissa Luz; Antônio Pita, fundador da Diaspora.Black; Renato Paquet, Diretor Presidente de Cleantechs da Associação Brasileira de Startups, CEO e fundador da scale-up Polen; Paulo Rogério, empreendedor, cofundador da aceleradora de impacto social Vale do Dendê e consultor em diversidade; e Linda Bezerra, jornalista e editora-chefe do CORREIO e representante do Afro Fashion Day.

"Apoiamos o Seminário desde a primeira edição. É um tema atual, um tema que parece ser simples, mas que é difícil que a sociedade como um todo se aproprie dele. Nada mais justo do que um veículo de comunicação amplie e amplifique as vozes que tentam promover essas mudanças no mundo", afirma Marta Sousa, coordenadora de marketing do CORREIO.

Titular da Secis, João Resch diz que o clima é otimista para o evento. Todas as quatro oficinas disponibilizadas já foram totalmente preenchidas e o retorno nas redes sociais é positivo. O último balanço divulgado pela Secis indicou 894 inscritos no evento.

"A nossa nova realidade é essa, e exige que sejamos inovadores para nos adaptarmos a ela. Por isso, esse formato de vídeo conferência do seminário também traz essa reflexão sobre os desafios relacionados às práticas e soluções inovadoras realizadas por pessoas, cidades e empresas no Brasil", disse o secretário.

Larissa Luz será uma das palestrantes do evento (Foto: Divulgação/Caroline Lima)

Inovadora
Professor de Administração e Economia em Harvard, Michael Porter diz que existe um tripé que garante o desenvolvimento sustentável das cidades: qualidade de vida, empreendedorismo e inovação. Diretor da Secis, Ivan Euler diz que não há parâmetros ou indicadores específicos que definam se uma cidade é ou não inovadora. Eles existem para definir o conceito de cidade inteligente.

No entanto, o diretor aponta que ser inovadora não necessariamente quer dizer ter muita tecnologia à disposição - mesmo que uma palavra frequentemente remeta à outra.

"Você pode ser inovador na parte econômica, social ou em qualquer vertente. Por exemplo, um dos objetivos da prefeitura desde o início da gestão era de diminuir a desigualdade social em Salvador. Cumprir esse papel é tornar a cidade inovadora. Em resumo, elas são cidades que se reinventam, que criam formas de geração de emprego, renda e possibilidade às pessoas terem uma qualidade de vida melhor que o que tinham no momento", explica.

O Salvador Cidade Inovadora faz parte do eixo Cidade Sustentável do Programa Salvador 360, que possui 8 eixos e 360 medidas que visam acelerar o crescimento econômico e social da capital baiana e contemplam projetos e ações que inserem a tecnologia como uma importante política pública para a cidade.

O 4º Seminário Salvador Cidade Inovadora conta com o patrocínio do Correio 24h, Doity , Teledata e Usina digital. A curadoria tem a co-realização da Abastartups , AJE, Avina, Baanko, C40, Endeavor, GIZ , Grupo Rede+, Hub Salvador, ICLEI, Instituto Capitalismo Consciente, In Pacto , Parque Social, Konrad Adenauer Stifung, Sebrae e Senai Cimatec.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas